Quinta, 24 de Setembro de 2020
Follow Us

Sábado, 25 Julho 2020 00:56

Ministro do Interior lamenta morte de Kundi Paihama, primeiro titular da pasta

O ministro do Interior de Angola, Eugénio Laborinho, lamentou hoje a morte do general Kundi Paihama, o primeiro responsável pelo Ministério, fundado em 1979.

“Foi com imensa tristeza que a direção do Ministério do Interior tomou conhecimento do passamento físico do general Kundi Paihama” refere o gabinete de Eugénio Laborinho num comunicado a que a Lusa teve acesso, acrescentando que “Angola perde mais um filho que, desde muito cedo, abdicou a sua juventude em defesa da pátria”.

O comunicado assinala também que Kundi Paihama, uma das figuras emblemáticas do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), “esteve sempre presente nos momentos mais difíceis, com a força, coragem e determinação que se impunha”.

No documento, o gabinete do atual ministro do Interior recorda que Kundi Paihama foi escolhido, em 1979, aos 35 anos, para tutelar o departamento ministerial, destacando outras funções desempenhadas pelo general, incluindo os cargos de ministro da Segurança de Estado, de ministro da Inserção e Controlo Estatal, ministro da Defesa Nacional, ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, governador provincial de Luanda, Huíla, Benguela, Huambo e Cunene.

“Reconhecemos o serviço prestado por este bravo nacionalista, cujo esforço tem concorrido para o alcance do desenvolvimento social, económico e político do país”, regista a nota, que diz estar certa que “as gerações vindouras” se dedicarão “ao estudo desta grande personalidade”.

“Em meu nome pessoal e de todos os oficiais, comissários, superiores, subalternos, subchefes, agentes e trabalhadores civis deste departamento ministerial, vergamo-nos perante a figura do general Kundi Paihama e solidarizamo-nos perante este infausto acontecimento, partilhando a dor com a família enlutada e os camaradas de trincheira, aos quais endereço os mais profundos sentimentos de pesar e que a sua alma descanse em paz”, conclui Eugénio Laborinho.

Kundi Paihama morreu, hoje em Luanda, aos 75 anos, por doença.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up