Quinta, 24 de Setembro de 2020
Follow Us

Domingo, 21 Junho 2020 19:30

Angola suspende acordo com Tchad sobre entrega de bovinos

Angola decidiu suspender, por razões sanitárias, um contrato celebrado com o Tchad para entrega de gado bovino como pagamento de uma de dívida de 100 milhões de dólares americanos, noticiou a imprensa local.

De acordo com a agência angolana de notícias (Angop), que cita um responsável do Instituto do Serviço de Veterinária, o Ministério da Agricultura e Pescas suspendeu a entrega do gado em falta e está a rever algumas cláusulas do contrato assinado pelos dois países.

A decisão seguiu-se à morte, em abril passado, de 105 cabeças de gado bovino provenientes do Tchad, devido a “uma doença até agora desconhecida”.

A morte dos animais, que constam de um lote de mil e 500 bovinos entregues a criadores nacionais, verificou-se no município de Ambaca, na província setentrional do Cuanza-Norte, segundo a mesma fonte.

Trata-se de animais que fazem parte das primeiras cinco mil cabeças de gado das 75 mil que o Tchad deve enviar para Angola, como pagamento da dívida dos 100 milhões de dólares americanos.

Os animais teriam começado a morrer logo após a sua chegada, em Ambaca, a 19 de abril último, depois de terem estado em quarentena, na capital do país, onde foram submetidos a análises laboratoriais sobre o seu estado sanitário.

As primeiras três cabeças morreram durante a transportação e outros nas fazendas de colocação, selecionadas no âmbito de um projeto do Governo angolano de repovoamento animal do Planalto de Camabatela.

A doença desconhecida não está a afetar a manada encontrada, descartando-se o risco de a mesma poder vir a ser infetada pela peste, devido às medidas de prevenção que foram adotadas, sublinha a fonte.

Na avaliação preliminar, prossegue, os especialistas detetaram nos animais sintomas de “tristeza parasitária bovina”, correspondente a um conjunto de doenças.

Os resultados das necropsias realizadas aos animais indicaram sinais de várias doenças respiratórias, que afetam, essencialmente o gado.

A mortalidade e os resultados das necropsiais realizadas indicam que "todo o gado que chegou a Angola, proveniente do Tchad, poderá estar doente", acrescentou.

Para proteger as manadas encontradas na região, indicou, o gado proveniente do Tchad foi isolado em três fazendas, onde está a ser monitorado, aguardando pelos resultados das amostras recolhidas para a determinação das causas da morte.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up