Segunda, 16 de Setembro de 2019
Follow Us

Quinta, 22 Agosto 2019 12:55

Empresários e dirigentes do MPLA chantageados no facebook por falsa mulher

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve dois homens de 33 e 51 anos "fortemente indiciados" pela prática de crimes de burla qualificada, associação criminosa e chantagem de empresários e dirigentes conhecidos do MPLA, em Luanda.

Os suspeitos, um congolês e um angolano, com residência na província de Cabinda e em Ponta Negra, na República do Congo, foram detidos na segunda-feira,19, e faziam-se passar por mulher para melhor enganarem as vítimas, todos homens.

Os suspeitos criaram um perfil falso no Facebook, no qual se faziam passar por uma mulher, que ostentava o nome de "Mónica Miguel" e utilizavam imagens íntimas de uma jovem para o efeito, fazendo pedidos de amizade a vários homens, sobretudo, como soube o NJOnline de fonte policial que não se quis identificar, dirigentes partidários do MPLA e empresários de renome.

Entretanto, segundo o porta-voz do SIC-Geral, subcomissário Tomás Agostinho, depois de as vítimas trocarem contactos com eles "diziam ter dificuldades económicas e as vítimas levavam em consideração a situação da suposta Mónica Miguel".

Só num caso, que não foi identificado, a vítima foi, durante 18 meses, lesado em cerca de 900 mil de Kwanzas.

De acordo com Tomás Agostinho, quando os pedidos de amizade eram correspondidos com sucesso, trocavam mensagens e seguidamente enviavam imagens íntimas da suposta jovem.

"Os burladores também pediam às vítimas que enviassem as suas imagens. E com as imagens íntimas na posse dos marginais, estes exerceram vários tipos de chantagens, exigindo, em troca do silêncio, valores monetários na ordem de 20 milhões de Kwanzas", descreveu.

Os detidos foram presente no magistrado do Ministério Público (MP) junto do SIC-Geral, para primeiro interrogatório judicial e foi-lhes aplicada a prisão preventiva como medida de coacção. NJ

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up