Domingo, 31 de Mai de 2020
Follow Us

Quinta, 09 Abril 2020 17:08

Novo chefe da diplomacia de Angola vai dar prioridade à reforma da “casa”

O novo chefe da diplomacia angolana, Tete António, afirmou hoje que vai dar continuidade ao trabalho que tem vindo a ser realizado, privilegiando a diplomacia económica e a diáspora angolana, bem como a reforma do Ministério das Relações Exteriores.

"A diplomacia tem de assentar numa casa organizada e funcional para ter resultados lá fora", disse, em declarações aos jornalistas, após o ato formal da passagem de pastas com o seu antecessor, Manuel Augusto.

"Estamos conscientes de que não vamos herdar o mundo que tínhamos antes da covid-19, vai ser um mundo transformado e a diplomacia angolana vai ter de se adaptar também a este mundo", sublinhou.

Um "mundo transformado" que não diz respeito apenas aos produtores de petróleo, embora esse setor "preocupe bastante" Angola, tendo em conta que é a base da sua economia.

Sobre os cerca de 4000 angolanos que se encontram ainda no estrangeiro, depois de Angola ter fechado as suas fronteiras para conter a pandemia, a 20 de março, reafirmou que o Governo angolano "está a seguir de perto os cidadãos, cuidando de todas as circunstâncias" que rodeiam a covid-19.

"Nesta crise não podemos ter modelos 'standard' na resolução dos problemas", referiu.

"Estamos atentos à situação", afirmou, sem contudo esclarecer se haverá novos voos para trazer cidadãos angolanos de regresso ao país.

No seu discurso, deixou palavras de agradecimento a Manuel Augusto - de quem era, antes, secretário de Estado - que disse ter contribuído para "colocar e consolidar o posicionamento de Angola num alto patamar na arena internacional" e pediu aos funcionários do ministério que continuem a desempenhar da mesma forma o seu trabalho "em prol da manutenção em alto patamar da bandeira e bom nome da República de Angola".

O ministro cessante, por seu turno, disse sair com o sentimento de dever cumprido, tendo feito a sua "parte nesta corrida de estafeta", que considerou ser a que melhor se adapta ao espírito de um servidor público.

A exoneração de Manuel Augusto foi conhecida na segunda-feira através de uma nota divulgada pela Casa Civil do Presidente da República, dando conta do novo elenco governativo depois da redução de número de ministérios de 28 para 21.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up