Print this page
Quarta, 07 Julho 2021 16:53

Trabalhadores da Rangol continuam a fazer limpeza e pedem dinheiro à entidades comerciais

Alguns trabalhadores afectos à empresa Rangol, extinta da lista de empresas contratadas pelo Governo Provincial de Luanda (GPL), para recolha de lixo nesta cidade, têm estado a exercer a actividade de limpeza nalguns pontos do município de Kilamba Kiaxi.

Segundo apurou Angola24Horas, estes trabalhadores têm saído de suas casas sem o conhecimento da direcção da empresa Rangol, fazendo limpeza em algumas zonas do município acimka referenciado e pedem dinheiro à responsáveis de estabelecimentos comerciais e demais pessoas com quem cruzam.

Devidamente equipados e com apenas vassouras, estes limpam determinadas áreas, e, amontoam de seguida o mesmo lixo aos passeios da estrada.

O facto terá causado inúmeros constrangimentos à recém- contratada Chay Chay para cuidar da limpeza no Kilamba Kiaxi, cujo supervisor, identificado por Lucas, em uma ronda abordou dois destes funcionários da Rangol, os quais advertiu sobre a situação.

Em exclusivo para Angola24Horas, Lucas disse que tem sido o costume destes trabalhadores, fingirem que exercem a actividade, quando verdadeiramente a empresa já não tem vínculo com o Governo para o efeito.

"Alguns responsáveis de estabelecimentos e demais pessoas não sabem que estes trabalhadores estão na condição ilegal e dão dinheiro quando eles podem. Mas não recolhem o lixo. Eles abandonam nos passeios e com o vento todo lixo se espalha e nós pagamos por isso na direcção da nossa empresa", conforme o supervisor da Chay Chay, Lucas.

Confrontado com a informação, o funcionário apanhado em flagrante e que não adiantou a sua identidade, confirmou as declarações, avançando que a direcção da Rangol não sabe que estes têm estado a varrer as ruas, neste período em que a empresa perdeu o vínculo com o Governo de Luanda.

Disse também que tem saído de casa a fazer o trabalho para conseguir "o pão", pois estando em casa parado a situação seria de tudo complicada.

Ainda assim, da parte da empresa Chay Chay, através Lucas, o supervisor, a advertência ficou para o jovem e tantos outros com o mesmo costume e apela às autoridades para o tratamento adequado desta situação.

Rate this item
(0 votes)

Latest from Angola 24 Horas

Relacionados

Template Design © Joomla Templates | GavickPro. All rights reserved.