Menu

Rafael Marques: “A parceria estratégica consistia no saque de Angola”

O jornalista critica o regime angolano Rafael Marques O jornalista critica o regime angolano Rafael Marques

Foi ele o jornalista que avançou com queixas-crime contra os generais e gestores da ITM Mining – entidade que extrai os diamantes na região angolana do Cuango. No livro ‘Diamantes de Sangue’, publicado em 2011, Rafael Marques (na fotografia) denunciou a corrupção que marca o negócio e acusou generais angolanos de crimes contra a Humanidade.

Tanto ele como a editora Bárbara Bulhosa, da ‘Tinta da China’, foram processados por difamação, mas o processo acabou por ser arquivado no início deste ano. Agora, na sequência da polémica entre Portugal e Angola, o jornalista afirmou à SÁBADO que o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros “também ofendeu os angolanos” e que José Eduardo dos Santos “fala à toa”.

Esta terça-feira, dia 15, o presidente angolano, José Eduardo dos Santos, anunciou o fim da parceria estratégica com Portugal. A razão? O facto de vários elementos do governo angolano estarem a ser investigados pelo DCIAP (Departamento Central de Investigação e Acção Penal), entre os quais Manuel Vicente, o vice-presidente de Angola e Helder Vieira Dias "Kopelipa", que é ministro de Estado.

Ambos foram denunciados pelo ex-embaixador Adriano Parreira e isso motivou um pedido de informação do DCIAP à Procuradoria-Geral de Angola, em Outubro de 2012. Estes nomes foram revelados pela SÁBADO em Dezembro do mesmo ano. 

Estes casos levaram a que o ministro Rui Machete pedisse desculpa a Angola, numa entrevista dada à Rádio Nacional de Angola. Não foi suficiente: poucos dias depois, o presidente angolano pôs fim à “parceria estratégica entre Angola e Portugal”. Disse que “com Portugal, as coisas não estão bem”.

Para Rafael Marques, é com o governo angolano que as coisas estão realmente mal. Actualmente uma das vozes mais críticas do governo de José Eduardo dos Santos, principalmente através do site MakaAngola, o jornalista falou com a SÁBADO sobre toda esta polémica.

O que é que se fala em Angola sobre os processos colocados a governantes angolanos em Portugal?

Os angolanos esclarecidos acham os processos como oportunos e próprios de um Estado de direito e democrático. Também reconhecem que afectam profundamente os egos e a arrogância dos dirigentes angolanos que se julgam conquistadores de um país europeu.

Estes processos são do conhecimento geral?

São do conhecimento geral, na medida em que o acesso à informação, em todo o país, é bastante condicionado.Qual é a sua opinião sobre como é que esses processos vão decorrer na justiça portuguesa?

Sou assistente em alguns desses processos. Por dever de segredo de justiça, digo apenas que Portugal é um país democrático, com separação de poderes. Deixemos que a justiça faça o seu trabalho.

Qual é a informação que o governo angolano veicula sobre esses mesmos processos?

O governo de Angola é o presidente José Eduardo dos Santos, que não distingue um problema pessoal, causado pelas investigações que afectam a sua família e alguns fiéis seus, com políticas de estado.

Qual é a sua opinião sobre como é que esses processos vão decorrer na justiça portuguesa?

Sou assistente em alguns desses processos. Por dever de segredo de justiça, digo apenas que Portugal é um país democrático, com separação de poderes. Deixemos que a justiça faça o seu trabalho.

Qual é a informação que o governo angolano veicula sobre esses mesmos processos?

O governo de Angola é o presidente José Eduardo dos Santos, que não distingue um problema pessoal, causado pelas investigações que afectam a sua família e alguns fiéis seus, com políticas de estado.

O pedido de desculpas do ministro dos Negócios Estrangeiros Rui Machete foi visto de forma positiva ou negativa em Angola?

O pedido de desculpas de Rui Machete foi visto como um desastre a todos os níveis e uma grande humilhação para os portugueses. Criou mais confusão e expôs ainda mais o regime angolano. A teimosia de Passos Coelho em mantê-lo apenas agrava a confusão.

Acha que o ministro devia ter sido despedido?

Juntei à minha voz à dos portugueses de bom-senso que pediram a sua demissão. Fui solidário. Ele também ofendeu os angolanos. A relação entre os dois povos dispensa esse tipo de vassalagem bacoca. O oportunismo económico tem cegado dirigentes e empresários portugueses. Há mais ganho na solidariedade mútua entre os povos, do que na cumplicidade do saque com a cleptocracia do presidente Dos Santos.

As declarações de José Eduardo dos Santos, quando disse que "o clima político actual não aconselha à construção da parceria estratégica antes anunciada" são reflexo do pedido de desculpa do ministro português?

O presidente atacou Portugal para desviar a atenção da sua cada vez mais manifesta incapacidade de governar o país. Submeteu a Conta Geral do Estado de 2011, com um ano e quatro meses de atraso e sem relatórios de execução para mais de 70 % dos gastos do Orçamento Geral do Estado. Nem sequer conseguiu apresentar o relatório de execução da presidência e da maioria dos ministérios que dirige.

Como é que os portugueses são vistos por Angola?

Os angolanos, de um modo geral, nada têm contra os portugueses.

E em que medida é que o fim da relação estratégica entre Angola e Portugal pode prejudicar os países?

A parceria estratégica consistia no saque do país por grupos claramente identificados de portugueses e angolanos. Isso não vai acabar. O resto é um estrebuchar de um líder que se contradiz a si próprio e, às vezes, fala à toa.

Parece-lhe que Portugal está atento à realidade angolana?

O governo português tenta sempre escamotear a realidade angolana, o sofrimento do povo angolano, em nome dos interesses de Portugal. Isso é má política. O governo português não pode continuar a apostar na desgraça dos angolanos como um benefício para Portugal. Os povos entendem-se sempre melhor do que os políticos.

Revista Sábado

Mídia

voltar ao topo
Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

O pleito eleitoral de 23 de Agosto 2017 acabou na lógica de “tudo muda sem nada ...

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola proclamou, hoje, oficialmente, o M...

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amnistia

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amni…

Após a divulgação de imagens que mostram a falta de água e de alimentação em vár...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve