Menu

Governadores de cinco províncias podem manter-se com João Lourenço

Governadores de cinco províncias podem manter-se com João Lourenço

A direcção do MPLA vai manter os primeiros secretários e governadores das províncias onde o partido conquistou todos os cinco lugares de deputados em disputa nas eleições gerais de 23 de Agosto , disse ao Novo Jornal uma fonte do Bureau Político dos "camaradas".

Segundo a mesma fonte, os governadores e primeiros secretários de Malanje, Norberto dos Santos ""Kwata Kanawa", do Kuanza Norte, José Maria Ferraz, do Kuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira, da Huila, João Marcelino Tchipingue e do Cunene, Kundi Paihama, deverão manter os cargos porque "fizeram uma brilhante campanha eleitoral" o que permitiu o MPLA eleger cinco deputados em cada uma destas províncias.

"Não faz sentido mexer numa equipa vencedora. O que podemos apenas fazer é reforçar com mais quadros para que nas próximas eleições voltemos a ganhar", disse a fonte, deixando entender ainda que nas restantes províncias as mudanças são um cenário em construção, embora não se espere uma mudança generalizada.

Para a fonte, desde que o país iniciou, em 1992, o percurso normal de realização de eleições, a oposição nunca elegeu qualquer deputado nestas cinco províncias.

"São províncias de confiança, por isso, a direcção do nosso partido está atenta às preocupações dos nossos militantes e não só", sublinhou.

Na sexta-feira passada, o Presidente eleito, João Lourenço, transmitiu ao Bureau Político do MPLA a composição do novo elenco governativo de Angola.

Reunido sob orientação do presidente do MPLA e Chefe de Estado cessante, José Eduardo dos Santos, o BP do MPLA tomou conhecimento "dos departamentos ministeriais que vão compor os órgãos auxiliares do Presidente da República".

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) divulgou recentemente, os resultados definitivos das eleições gerais de 23 de Agosto confirmando a vitória folgada do MPLA e do seu candidato a Presidente da República, João Lourenço, com 61,07%, o equivalente a 4 164 157 votos, elegendo 150 deputados, o que lhe confere uma maioria qualificada na Assembleia Nacional.

A UNITA e o seu candidato à Presidência da República, Isaías Samakuva, ficou em segundo lugar com 26, 67 por cento, o que corresponde a 51 deputados.

Em terceiro ficou a CASA-CE, que propunha Abel Chivukuvuku para a chefia do Estado, com 9, 44 por cento, e 16 deputados.

Segue-se o PRS, com 1, 35 por cento, com dois deputados eleitos, a FNLA com 0, 83 e um deputado eleito.

NJ

Mídia

voltar ao topo
Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

O pleito eleitoral de 23 de Agosto 2017 acabou na lógica de “tudo muda sem nada ...

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola proclamou, hoje, oficialmente, o M...

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amnistia

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amni…

Após a divulgação de imagens que mostram a falta de água e de alimentação em vár...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve