Menu

Ministro da Propaganda João Melo (Goebbels)

Ministro da Propaganda João Melo (Goebbels)

Propaganda nociva esta no auge na era João Lourenço!

João Melo decidiu classificar como independentes com aspas, aqueles que têm opinião politica oposta a defendida pelos empoderados do MPLA partido no poder há 42 anos. Porém, aqueles que são favoráveis ao silenciamento da verdade eleitoral, mentem, aprisionam os sentimentos de liberdade, sobretudo aqueles que simplesmente se anulam sem emitir nenhuma opinião e bloqueiam pensamento silenciando a voz, esses sim são os verdadeiros independentes segundo o evangelho de são João “Goebbls” Melo.

Por Raúl Diniz

João Melo teve o descaramento de apelidar insultuosamente de goebellianos todos quantos discordem da tese defendida pelo MPLA, principalmente os cidadãos que se identificam com a posição defendida pelos partidos da oposição, esses são considerados independentes fanáticos, só por terem ideias próprias.

João Melo deveria em primeiro lugar ater-se a verdade dos factos evidenciados da fraude, depois respeitar a visão dos outros e ter a decência de deixar o nome do dr Jonas Savimbi em paz e sossego. O profeta da maldição João Melo, o outro João que não é Melo, mas, que a fraude eleitoral o transformará presidente da republica do pai banana, e também o ditador Dos Santos, não têm a estatura do homem livre, nem a estatura politica e muito menos estão à altura da grandeza do dr Jonas malheiro Savimbi.

Afinal quem são os fanáticos arruaceiros incomportáveis, que emprestaram a voz ao MPLA na cobertura da campanha eleitoral? Quem ajudou MPLA a falsificar o resultado das eleições? Não foram por acaso os meios de comunicação do estado, a TPA, Radio Nacional, Jornal de Angola dentre outros, que se predispuseram colocar-se a disposição do MPLA de uma forma desleal?

 A imprensa do estado comportou-se com extremosa parcialidade em apoio ao MPLA, eles estavam de tal maneira afinados com o partido-estado numa propaganda sinuosa, que pareciam até como autênticos correlegionários do então ministro da propaganda do terceiro reich alemão, Paul Joseph Goebbels.

O MPLA tem consciência que milhões de angolanos não se reveem nele, e a maioria dos angolanos não aceitam João Lourenço como presidente da república. Na verdade, são milhões os que não aceitamos uma presidência, advinda de uma estrondosa e vergonhosa fraude eleitoral.

Por outro lado, existem milhares de camaradas que ajudaram num passado recente a edificar o país que hoje os "Joãos Melos" dessa terra consomem sofregamente as riquezas nelas produzidas. Muitos deles morreram em combate, porém os que sobraram continuam a lutar para honra-los.

Não pretendo demonizar o regime mais do que já é nem aos seus acólitos, porém, que fique bem claro que nem todos precisam do MPLA para vencer na vida pessoal. Assim sendo, respeitem-nos se quiserem o nosso respeito, mas, admiração desse povo majestosamente bondoso por natureza nunca terão.

Estamos aqui na nossa terra resistindo a todas intempéries impostas pelo regime ditatorial por mérito próprio. Lutamos, e lutamos muito, primeiro contra os colonos portugueses, e depois seguindo o expediente politico das múltiplas mentiras do MPLA, atiraram-nos numa luta desleal entre irmãos, vencemos e aqui estamos graças ao bom Deus vivo e verdadeiro.

Agora duas perguntas que valem um milhão de dólares cada; (COM QUEM E PARA QUEM) João Lourenço vai governar? Qual é de verdade a pretensão do MPLA nessa legislatura? Segundo o propagandista João Melo Goebbls, O MPLA quer uniformizar-nos a todos com as cores do MPLA. Só que o MPLA não possui nada que desejemos, nem João Lourenço tem alguma coisa que queremos. O futuro não pertence ao MPLA, O MPLA não representa o futuro que pretendemos. Assim sendo, o MPLA pôde contar com muita resistência, contem com muita luta em todos os níveis e em todas as esferas da vida nacional do país.

A repetição de uma mentira milhares de vezes pôde resultar em verdade temporariamente. Mas fica difícil ao MPLA hoje converter uma mentira em verdade. Não adianta apagar realidades e/ou limpar a imagem do MPLA partido gatuno de eleições propalando inverdades a torto e a direito. Sabemos todos que o MPLA é um partido com uma direcção de gente perigosa derivada de gente que ostenta vergonhosamente riquezas roubadas.

 João Melo alude com fingida leveza que as eleições foram livres, justas e transparentes, isso é uma mentira vergonhosa. Elas foram sim livres, mas apenas no acto cívico de votar. Afinal, porque razão haveriam os angolanos engolir frequentemente os sapos e desta vez o sapão da fraude sem lutar? Por outro lado, qual seria o caminho que as oposições deveriam seguir senão reclamar contra o vicioso ciclo da fraude eleitoral acontecida e vista por todos, e a olhos nus?

Porém, não se pôde afirmar de maneira alguma que as eleições foram justas e transparentes, afirmar isso seria uma tremenda leviandade inglória sem tamanho. O escritor JM tem que explicar-se melhor quando fala da comunidade internacional que declara as eleições como justas e transparentes. De qual comunidade internacional se trata afinal? Aquela que veio as expensas do MPLA com o exclusivo propósito de confirma como licitas a ilicitude das eleições?

Ninguém mais em Angola apoia os métodos goebellianos nem compactuaremos com escrupuloso praticas exclusivistas da lavra do regime esclavagista. O povo está cansado de tanta mentira e do sistema autoritário excessivamente abusivo.

 A direcção do MPLA e seus satélites auto elevaram-se ao status de divindades ungidos e santificadas, pela mão de uma figura qualquer de duvidosa dimensão celestial. Deduzem eles, que foram escolhidos a dedo para manterem-se no pedestal, como se de deuses e/ou anjos se tratassem. Debalde. A verdade é que essa gente não passa de vulgares bandidos criminosos capazes de tudo, até mesmo assassinar cidadãos pacíficos, com o exclusivo propósito de se manterem incólumes no poder.

O comportamento desses iluminados é de todo antissocial e não se coaduna do normal comportamento de simples servidores voluntariosos descomprometidos com a corrupção e roubalheira. 

É de difícil entendimento e impossível de ser consumida a acusação folclórica apresentada João Melo, onde afirma que os militantes dos partidos políticos são fanáticos por defenderem os argumentos validos das eleições ter sido roubada pelo MPLA através da sua sucursal a CNE. Se a ficha ainda não vos caiu, é melhor o João Melo sair para os bairros pobretanas da nossa Angola e saberá o quanto o MPLA e seus odiosos gladiadores são odiosamente desprezados.

Se o MPLA realmente ganhou as eleições que razões estão por baixo da necessidade de cercar militar e policial em torno dos bairros pobres, se afinal e segundo o MPLA foi esse mesmo povo que o coloca de novo no poder! Afinal quem está a provocar os angolanos, a UNITA ou o MPLA? Porque haveriam os angolanos de acreditar na versão de bandidos, que afirmam ser as eleições livres justas e transparentes?

Quem não acompanhou os 42 anos de (des) governo, onde a corrupção se generalizou em todas as frentes, o peculato e lavagem de dinheiro cresceram tanto, chegando a níveis incomportáveis, e o nepotismo descaradamente mostrou o rosto e a mentira e o roubo fizeram-se presentes na vida dos governantes, O regime achatou o país, tornou-o mais pequeno com dirigentes de estatura e credibilidade pequena. Enfim, fomos assassinados e morremos todos em vida.

Mas desta vez será diferente, a razão está com o povo, e a razão dá a força necessária para empenho profundo na luta pela busca da essência da verdade republicana.

Modificado emquinta, 14 setembro 2017 14:32

Mídia

voltar ao topo
Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

O pleito eleitoral de 23 de Agosto 2017 acabou na lógica de “tudo muda sem nada ...

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola proclamou, hoje, oficialmente, o M...

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amnistia

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amni…

Após a divulgação de imagens que mostram a falta de água e de alimentação em vár...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve