Menu
RSS

Agentes policiais com conduta indecorosa serão expulsos promete MININT

Agentes policiais com conduta indecorosa serão expulsos promete MININT

O Ministério do Interior deverá afastar agentes indisciplinados no seio da corporação policial, informou nesta quarta-feira, em Luanda, o ministro do Interior, Ângelo Tavares, apontando o registo de muitos comportamentos indignos de polícias no exercício das funções que têm manchado o nome do órgão.

Todos agentes nocivos devem ser depurados do nosso seio, pois temos estado a registar muitos comportamentos indignos, para os quais temos de ter a humildade de pedir desculpas públicas e assumir o compromisso de sermos mais vigorosos contra esses nossos companheiros que não têm estado a cumprir o juramento que fizeram”, vincou.

O governante discursava na cerimónia de tomada de posse dos distintos responsáveis do Serviço de Investigação Criminal (SIC), Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) e Serviço Penitenciário (SP), nomeados no quadro dos novos Estatutos Orgânicos dos Órgãos do Ministério do Interior, aprovados em Conselho de Ministros.

Recomendou para se trabalhar com mais rigor na idoneidade moral dos efectivos do Ministério do Interior, que devem assumir o papel de verdadeiros servidores do Estado.

O ministro Ângelo Tavares quer que o SIC tenha quadros capazes e com uma idoneidade moral mais vigorosa.

Pediu, com efeito, aos especialistas de combate à corrupção, crimes financeiros e fiscais e combate à droga e crimes de saúde pública para estarem técnica e moralmente preparados para resistirem às tentativas de corrupção e suborno.

Entende que o SIC deve estreitar, cada vez mais, a cooperação com a PN e os órgãos de inteligência, no sentido de trabalhar melhor “e não viver apenas das denúncias, mas proceder às investigações minuciosas, particularmente para os crimes mais gravosos, e procurar investigar, para depois deter e não deter para investigar”.

No quadro das movimentações efectuadas ao nível do SIC, Amaro Neto, antigo director provincial do órgão em Luanda, vai exercer agora as funções de director Nacional de operações do Serviço Nacional de Investigação Criminal.

Em relação ao SME, o titular da pasta do Interior disse que o órgão deve trabalhar com maior rigor no combate à imigração ilegal, ser mais comunicativo com os utentes e cumprir os prazos previstos no tratamento dos distintos actos administrativos.

Para o Serviço Penitenciário, o ministro espera uma maior dedicação na humanização dos serviços e olhar para o recluso como um homem, respeitando os seus direitos.

O SP quer tornar os campos de produção do Peu Peu ( Cunene), Bentiaba (Namibe) e Damba (Malange) em verdadeiros campos de produção em massa.

.
. =
.
.
back to top

Recomendamos