Angola 24 Horas - João Lourenço deixou de figurar na lista de accionistas do Banco Sol
Menu
RSS

João Lourenço deixou de figurar na lista de accionistas do Banco Sol

João Lourenço deixou de figurar na lista de accionistas do Banco Sol

O Presidente da República (PR), João Lourenço, já não figura entre os accionistas do Banco Sol. Não se conhecem os pormenores da saída, mas o PR, que detinha uma participação de 5,42% desde 2014, deixou de fazer parte da lista de investidores da instituição bancária

O jornal económico Expansão, que publicou a listagem dos accionistas particulares dos bancos angolanos num especial dedicado à banca, refere, em editorial, assinado pelo seu director, Carlos Rosado, que não se sabe, por exemplo, "quando, a quem e por quanto o PR comprou as acções", nem "quando, a quem e por quanto foram vendidas".

Na longa lista publicada pelo semanário não figura Isabel dos Santos, porém, a filha do ex-Presidente José Eduardo dos Santos, "é a personalidade que mais lucra com o sector, graças às suas participações accionistas indirectas no BFA e BIC".

Fernando Teles, sócio de Isabel dos Santos no BIC, ocupa o segundo lugar no ranking dos que mais lucram com a banca, enquanto Mário Palhares, com participações no Finibanco, no BAI e no BNI, figura no terceiro lugar na tabela.

A lista apresentada pelo Expansão pelo sexto ano consecutivo dá a conhecer os nomes dos banqueiros politicamente expostos, "como governantes e ex-governantes, deputados e ex-deputados, altas patentes militares no activo e na reserva e respectivos familiares".

O ex-ministro dos Transportes, exonerado em Junho, é uma das personalidades que consta da extensa lista publicada.

Ernesto dos Santos, ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, o deputado Salomão Xirimbimbi, presidente do grupo parlamentar do MPLA, e Kundi Paiama, actual governador provincial do Cunene são outros dos políticos que fazem parte desta lista.

De lembrar que o Fundo Monetário Internacional (FMI) alertou, num documento intitulado "Temas selecionados" para a situação de "a maioria dos créditos malparados parecer estar relacionada com pessoas politicamente expostas" NJ

.
..
.
.
back to top

Recomendamos