Menu
RSS

João Lourenço orienta realização de eleições nas universidades públicas

João Lourenço orienta realização de eleições nas universidades públicas

O Presidente da República, João Lourenço, orientou hoje a ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação para criar as condições para realização de eleições em todas as universidades públicas e suas unidades orgânicas, a partir do ano lectivo 2019.

De acordo com nota da Casa Civil do Presidente da República, o Chefe de Estado considera importante para a vida académica que se retomem os processos de eleição de modo a compaginar as instituições do ensino superior público com os princípios democráticos que devem caracterizá-las.

Também esta quinta-feira, o Presidente João Lourenço exonerou Pedro Magalhães, do cargo de vice-reitor para a Área Científica e Pós-Graduação da Universidade Agostinho Neto, tendo-o nomeado, na sequência, interinamente reitor da Universidade Agostinho Neto.

Noutro despacho, o Presidente da República nomeou Maria Antonieta Josefina Sabina Baptista para, também interinamente, exercer o cargo de vice- reitora para a Área Científica e Pós-Graduação da Universidade Agostinho Neto.

O país conta com seis universidades públicas. Trata-se da  Universidade 11 de Novembro, com sede em Cabinda, cobrindo igualmente a província do Zaire; José Eduardo dos Santos, com sede no Huambo, com extensão no Bié e Moxico; Mandume, com sede na Huíla, cobrindo Namibe, Cuando Cubango e Cunene; Kimpa Vita, com sede no Uíje e extensão no Cuanza  Norte; Lueji ya Ankonde, com sede na Lunda Norte, estendendo-se a Lunda Sul e Malanje;  Katiavala Buila, com sede em Benguela, cobrindo igualmente o Kwanza Sul.

Como resultado do redimensionamento, a Universidade Agostinho Neto mantém a sua sede em Luanda, cobrindo também a província do Bengo, perfazendo sete regiões académicas criadas pelo Governo.

Ainda nesta quinta-feira, João Lourenço, na qualidade de Comandante-Em-Chefe das Forças Armadas Angolanas, promoveu ao posto policial de comissário o sub-comissário Carlos Manuel Alves.

Acto contínuo, o comissário Carlos Manuel Alves foi nomeado pelo Presidente da República para o cargo de director-geral adjunto do Serviço de Investigação Criminal.

..
..
back to top

Recomendamos