Angola 24 Horas - BispoTocoista denuncia multa de três milhões de Kwanzas
Menu
RSS

BispoTocoista denuncia multa de três milhões de Kwanzas

BispoTocoista denuncia multa de três milhões de Kwanzas

O Instituto Superior Politécnico Tocoista foi multado em três milhões de Kwanzas pelo Ministério do Ambiente, por não ter contratado uma empresa de recolha de lixo.

Esta denuncia foi feita nesta terça-feira pelo Bispo da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo (Tocoista), Afonso Nunes, no encontro mantido com os deputados da sétima comissão da  Assembleia Nacional que está a levar a cabo uma auscultação às igrejas no âmbito do seu plano de actividades trimestral.

De acordo com o líder religioso, esta multa é injusta, visto que o ISTP é uma instituição com apenas três anos de funcionamento e o lixo produzido pela mesma não justifica a contratação de uma empresa para a sua recolha.

Afonso Nunes afirmou que o Ministério do Ambiente está a obrigar o Instituto a contratar uma empresa indicada por esse organismo, facto que o leva a não concordar com tal prática.

Por outro lado, lamentou o tratamento diferenciado dado às congregações religiosas, pois há denominações que tem mais privilégios em relação a Igreja Tocoista, tendo afirmado que “ os elogios devem ser acompanhados com acções práticas e a agremiação que representa  sempre se predispõe a contribuir com os programas gizados pelo Executivo”.

 Na ocasião, pediu apoio para a construção do Mausoléu em homenagem ao profeta Simão Gonçalves Toco, a ser erguido em Ntaia Maquela do Zombo, província do Uíge, assim como da solução dos professores que estão sem salários nas escolas comparticipadas que estão sob tutela da Igreja Tocoista.

Disse que a Igreja Tocoista, para além de contribuir nos sectores da Educação e Saúde, possui igualmente  projectos agro-pecuários com destaque para a criação de gado bovino e caprino na província do Uíge.

Em declarações à imprensa, o vice-presidente da sétima comissão da Assembleia Nacional, Américo Kunonoka, disse que os deputados tomaram nota das preocupações apresentadas  pela Igreja Tocoista, afirmando que a questão da multa será dada a conhecer ao Presidente do Parlamento.

O parlamentar manifestou duvidas que tal procedimento se verifique nos mesmos moldes com a Universidade Católica e com a Universidade Metodista.

Informou que a comissão que representaestá  a auscultar as dificuldades que as diversas  igrejas enfrentam  e os projectos que as mesmas tem em carteira de forma a poder contribuir para o seu funcionamento pleno.

 O parlamentar realçou que a Igreja Tocoista  jogou um papel preponderante no despertar das consciências dos angolanos em particular e dos africanos em  geral  para a necessidade de lutarem pelas suas independências.

 Advogou a necessidade do Executivo tomar medidas que visem estancar a proliferação das igrejas no país.

 Por seu turno, a deputada Aldina da Lomba manifestou-se preocupada com o aproveitamento comercial que muitas igrejas tem feito no país, com o fito de extorquirem dinheiro dos cidadãos.

 Segundo a parlamentar, muitas congregações religiosas se aproveitam da procura desenfreada de grande número de cidadãos  de bens materiais, como casamento, emprego, saúde, solução de problemas familiares, entre outros, para simularem milagres e curas ao invés de divulgarem a verdadeira Palavra de Deus.

 A sétima comissão da Assembleia Nacional vela pelas questões do desporto, cultura, assuntos religiosos e Comunicação Social.  

Last modified onTerça, 22 Maio 2018 21:30
.
..
.
.
back to top

Recomendamos