Quarta, 24 de Abril de 2024
Follow Us

Segunda, 19 Fevereiro 2024 21:56

Adalberto da Costa Junior a popularidade não dura para sempre

Faz algum tempo que o Senhor Adalberto da Costa Júnior é considerado o mais popular, fruto da sua inteligência, estratégia, visão, coligação, fé…

Desde que assumiu a presidência da UNITA o percentual positivo sobrepos-se ao percentual negativo. Temos muitos exemplos evidentes de solidariedade demonstrado pela sociedade civil e não só, quando o gabinete da acção psicológica meteu em prática todo o seu aparato contro o líder do Galo Negro. Teve apoio admirável de toda Angola e até de entidade e militantes do MPLA.

Ė evidente que ainda é considerado a figura angolana mais popular no nosso país. Mas, pensa que será assim para muito tempo?

O presidente da UNITA, ao longo do ano 2021 e meiado de 2022 dizia “que a UNITA não iria engolir mais sapos” porque já os tinha demais na barriga por culpa do anterior presidente; no final das contas, o Senhor secou a lagoa de tanto beber!!!

Senhor Adalberto da Costa Junior, a popularidade não dura para sempre. Ė hora de levar com maior dedicação, empenho seu papel que um grupo específico depositou a si e o povo aprovou e ainda aprova.

Sabemos que o Senhor não é o super homem e que tenha super-poderes para mudar às coisas da noite para o dia, mas o Senhor é o líder respeitado e temido por quem governa Angola. Os factos falam por si. Por quê se tem distanciado do povo, quando esse mais precisou de si e ainda precisa? O Senhor, não vê como o MPLA maltrata-nos? A miséria tomou conta dos musseques, dos bairros, das comunas, municípios e das cidades. A fome é certeza, mata todos os dias cidadãos; o paludismo é o pão de cada dia e maior oportunista para a vida eterna antes do tempo; a falta de emprego, habitação, educação, saúde, preços altíssimos dos produtos alimentares e de construção civil, a falta de transporte público, estrada etc, fazem-nos escravos no território que nos viu nascer.

Diante de tudo isso, por quê perlusta e algumas vezes faz algumas conferências de imprensa como forma de repúdio, acha mesmo ser suficiente para alertar os insipientes? Eles dormem tranquilos. Precisam ser despertos.

O povo despertou do sono, graças, de um lado, o seu trabalho, de outro lado, fruto do sofrimento ilimitado que carrega desde 1975 e que tende a continuar se aceitarmos que continuem a nos meter o dedo no olho. O povo está preparado, maduro para resgatar Angola de uma meia dúzia de cidadãos não patriótas, mas precisa de uma verdadeira liderança determinada e comprometida com o bem comum e não de amador.

A popularidade sua pode subir caso demonstre garra, determinação, accão incondicional, coragem, fé em mudar o rumo dessa Angola morimbunda que massácra seu povo sem piedade.

Sua popularidade pode baixar e de forma significativa, caso continue impávido, silencioso, sem acções práticas diante de tamanhas irregularidades que o regime comete contro os angolanos. Já começam a soar rumores dessa natureza contra si, Senhor Adalberto. O Senhor tem responsabilidades acrescidas.

A desgraça é acentuada que já não se percebe se somos vivos andantes apenas!

Todavia, ficam alguns conselhos, caso queira continuar popular em Angola:

A - ) O Senhor é o principal líder na oposição; a sua palavra tóca o âmago de quem governa.

B - ) O Senhor tem de ser mais prático e menos teórico.

C - ) Deixe de ter medo e assuma sua responsabilidade.

D -) Seja sempre racional – aproxime os contrários , só assim se salva Angola.

E - ) Ė hora de convocar manifestações a luz do artigo 47 Cra.

F -) Essas manifestações podiam ser: activas e passivas: as activas são presenciais que podiam ser, com base nas circunstâncias , diárias, bidiárias, alternativas, semanais e a tempo indeterminado; as passivas, são aquelas em que todo mundo fica em casa. Quem disse que as autarquias não sairiam? Quem disse que os contratos simplificados não iriam parar? Quem disse que a arrogância, o abuso de poder, a intervencão política, não desapareceriam?

G - ) Saiba tirar proveito dos erros do regime que são vários.

H - ) A rua deve ser o seu lugar, quando não está no escritório e na Assembleia

I - ) Fiscalize a todos os níveis os afazeres do regime e exponha ao público

J - ) Intensifique o debate com a juventude acadêmica e não só sobre o actual estado do país.

A estratégia de dizer que 2027 não vai falhar, é populismo, é linguajar para convencer os menos lúcidos porquanto a prática provou que todos os pleitos eleitorais a oposição  conformou-se. As eleições de 2022 o povo esperou muito mais dos seus líderes da oposição que na hora H, fecharam-se em copas. Hoje, falam de 2027 como certeza, pedindo sacrifício a população que já não sabe o que fazer senão resgatar o poder. Só vós líderes podeis guiar esse povo a terra prometida. De outra forma, o país será saqueado por mais cem anos. Esqueçam 2027. O MPLA jamais sairá do poder por via de eleições.

Senhor Adalberto, a hora é agora porque se amanhã alguém do MPLA deixar de militar e se fizer oposição, contra o próprio Partido-Estado, com poder e recursos económicos, poderá ser considerado o verdadeiro Messias e o Senhor ficará esquecido e sua popularidade terá queda livre.

Quem avisa é amigo.

Por Talangongo Okola   

Rate this item
(1 Vote)