Angola 24 Horas - Ministério da Defesa prevê cadastrar 90 mil cidadãos para serviço militar
Menu
RSS

Ministério da Defesa prevê cadastrar 90 mil cidadãos para serviço militar

Ministério da Defesa prevê cadastrar 90 mil cidadãos para serviço militar

O Ministério da Defesa Nacional prevê o registo de cerca de 90 mil cidadãos nacionais do sexo masculino, durante o processo de recenseamento militar, que decorre desde ontem em todo o país e nas representações de Angola no estrangeiro.

A informação foi avançada ontem ao Jornal de Angola pelo chefe de departamento de recrutamento e mobilização do Ministério da Defesa Nacional, Carlos Pedro, que dá conta que o processo abrange todos os jovens nascidos em 2001 e que completam 18 anos até ao final do ano em curso.

Em Luanda, o processo arranca apenas na segunda-feira. Carlos Pedro esclareceu que, paralelamente ao despacho do ministro da Defesa Nacional, cada província emite um outro despacho em que se indica as datas e locais para o arranque do processo a nível local.

Ontem, a equipa de reportagem do Jornal de Angola passou em algumas administrações municipais e distritais da província de Luanda onde constatou a inoperância dos postos de recenseamento.

O chefe do distrito de recrutamento e mobilização provincial de Luanda, coronel Francisco Franco, esclareceu que uma das questões, que esteve na origem do adiamento do processo, foi o atraso na recepção do despacho do ministro da Defesa Nacional e na elaboração do despacho do governador provincial. “Até hoje (ontem) às 14 horas (o despacho do governador provincial) ainda não se encontrava em posse da Direcção Provincial”, disse.

Francisco Franco garantiu, entretanto, que, enquanto aguardam pelo despacho do governador provincial, o processo vai arrancar nos moldes do despacho do Ministério da Defesa Nacional. O coronel Francisco Franco teve, ainda ontem, uma reunião com os chefes de registo municipais, durante a qual foram dadas instruções metodológicas sobre o processo.

O chefe do distrito de recrutamento e mobilização da província de Luanda aproveitou a ocasião para apelar aos jovens a afluírem aos postos de recenseamento militar dos municípios e distritos da capital, para efectuarem o seu registo militar. Esclareceu que todos os cidadãos que não têm os documentos exigidos devem fazer-se acompanhar por duas testemunhas idóneas que o conheçam e confirmem a sua identidade.

Francisco Franco alertou aos jovens a não procurarem ajuda de terceiros, porque o processo é grátis e presencial. Encorajou a denúncia de todo o cidadão que for apanhado a cobrar valores para o processo. O coronel lembrou ainda que todo o cidadão que não apresentar o talão de recenseamento militar corre o risco de perder os direitos previstos na lei e será penalizado.

Os postos de recenseamento militar abrem os serviços entre as 8 e 12 horas. Caso as administrações criem um ambiente favorável e garantam uma merenda e água, o trabalho pode ser estendido até às 14 horas.

Last modified onSábado, 05 Janeiro 2019 22:03
.
..
.
.
back to top

Recomendamos