Sábado, 24 de Agosto de 2019
Follow Us

Quarta, 14 Agosto 2019 15:27

Adalberto da Costa Júnior avança com candidatura à presidência do "Galo Negro"

O presidente do grupo parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, anunciou a sua candidatura ao cargo de presidente do maior partido da oposição numa reunião da Comissão Permanente que teve lugar na terça-feira, em Luanda, garantiram ao NJOnline fontes do partido.

Numa altura em que já foi noticiado na imprensa que o presidente do "Galo Negro", Isaías Samakuva, admite recandidatar-se ao cargo, embora sem ter dado esse passo como certo, colocando algumas condições para isso, como a alteração dos estatutos do partido, o actual líder dos parlamentares da UNITA avança para a linha de partida de uma corrida que vai terminar no XVIII Congresso Ordinário que vai decorrer de 12 a 15 de Novembro deste ano.

As fontes do NJOnline sublinham o forte aplauso que Adalberto da Costa Júnior recebeu quando anunciou a sua decisão na reunião da Comissão Permanente, onde estava presente o líder do partido, Isaías Samakuva.

Até ao momento apenas o líder parlamentar da UNITA anunciou a sua decisão de avançar para a liderança, embora subsista a dúvida sobre qual a decisão final de Samakuka, que está à frente do maior partido da oposição desde 2003 e que já fez saber que não descarta integralmente a possibilidade de ser candidato, embora tenha afirmado que isso depende de alterações nas regras internas do partido do "Galo Negro".

Em causa está, nomeadamente, a possibilidade de um conclave extraordinário para a escolha do candidato presidencial que deverá concorrer com João Lourenço nas presidenciais de 2022.

Com 57 anos, Adalberto da Costa Júnior, nascido em 1962 em Benguela, engenheiro electrotécnico formado no ISEP, Porto, Portugal, é uma das figuras de proa da UNITA, onde está desde 1975 como militante.

Conhecido pela sua forte capacidade argumentativa, tem sido, enquanto líder do grupo parlamentar, uma das vozes mais sonoras no combate político ao Governo e ao partido que governa o país desde 1975, o MPLA.

Antes de chegar ao Parlamento, Costa Júnior foi diplomata, representando a UNITA em Portugal, Espanha e Itália, entre 1989 e 2002.

Nos corredores da política angolana são ainda apontados os nomes de Alcides Sakala, Pedro Catchiungo, Kamalata Numa e Lukamba Gato como fortes possibilidades a apresentarem-se tamém na linha de partida para esta corrida à liderança da UNITA. NJ

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up