Quarta, 08 de Julho de 2020
Follow Us

Terça, 16 Dezembro 2014 22:15

Uma estrela pacifista nos horizontes de Angola - Marcolino Moco

Ditos e factos nos últimos dias: falaram Laurinda, uma voz pacifista que não chega à Igreja Sagrada Família e Pio, a voz de um padre do mato que "não chega aos céus" palacianos.

mas resiliente pode estar a erguer-se, jovem e feminina, nos horizontes de Angola. Poderão os detentores do poder ler a sua mensagem nesta escuridão que impõem, obstruindo a claridade do firmamento?

O padre Pio enviou-nos, como mais velhos, um alerta sobre um acto no contra ponto do pacifismo positivo: "davidianos" moto-taxistas derrotam, em acto meteórico, o gigantismo de um patrulheiro "golias" no Lubango.

 Polícias apenas imitando, provavelmente, a prepotência dos que lhes enviam "ordens superiores" como aquela para destruir casas de cidadãos e atirá-los para matas virgens e ai "se virarem com umas chapas e alguma areia ", em tributo a uma dita "legítima (porque de africanos) acumulação inicial do capital", enquanto todos os anos celebram, carnavalescamente, o Dia dos Direitos Humanos.

Mas como a esperança não morre, um bispo de voz por vezes inconformada, D. Filomeno, chega como arcebispo a Luanda. Será Francisco que aporta à nossa capital, para ao menos reconfortar "laurindas" e ouvir "pios" para que "davds" não sejam amanhã tomados por líderes imprevisíveis? Esperemos.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up