Terça, 14 de Julho de 2020
Follow Us

Sexta, 05 Junho 2020 01:34

Mortes encomendadas tão banalizadas "que já ninguém reclama"

Não seria melhor legalizarem assassinato como profissão? Se as mortes por encomenda já se tornaram na ocorrência mais banalizada no país, mais até mesmo do que os tiros contra às zungueiras.

Pouco reclamadas às vezes nem mesmo pelas famílias das vítimas e quando comentadas nunca gastam mais do que uns poucos minutinhos. E sendo que de facto existe este comportamento até já normal no país onde uma parte contrata a outra para matar um indivíduo alvo ou grupo de pessoas seja como for truques são os que têm de sobra.

E se o trato até já parece mesmo tratar-se de um acordo legal entre duas pessoas, em que uma das partes concorda em matar alguém. Seja por envenenamento, ou como bem entender em troca geralmente de dinheiro, emprego nos serviços secretos ou na polícia nacional. E como são casos em que geralmente aos executores lhes é garantida proteção e impunidade.

E se considerando que não se conhecem casos em que os assassinos formam julgados e condenados de forma convincente. E sendo mesmo que a maioria dos casos acabam silenciados às vezes até com ameaças de morte aos familiares das vítimas que insistem em tocar no assunto ou falar sobre eles nas redes sociais.

Do jeito que a coisa está tão feia e caminhando cada vez mais de cabeça para baixo. Com o anormal e o perverso se consolidando cada vez mais como normalidade e fazendo já parte da cultura de um sistema de governação. Não seria melhor que se legalizasse o assassinato como profissão num país com um índice grande de desemprego?

Ou seja, que se profissionalizasse este comportamento criminoso que já é mesmo moda num país já em si governado também por assassinos? Em vez de se fingirem todos estes anos não seria mesmo até mais simpático.

Que criassem um ministério num país como Angola onde o impossível não existe, e o que não se vê nem nos filmes é realidade nua e crua. Para darem emprego aos assassinos que cumprem ordens superiores uma espécie de Killers a Sueldo, Paid Assassin, Tueur á Gages?

Assassinos por pagamento para se abrir o jogo, se grande maioria dos angolanos até já deram conta de que são governados na verdade por criminosos?

Aposto com quem quiser talvez seria o emprego mais procurado num país que até já faz tempo assassinos são treinados, recrutados e voluntários para cumprimento de assassinatos por encomenda. Já que a tabela salarial já existe para te darem mesmo só um tiro da perna, para te roubarem mesmo só o lap. top e entregar aos serviços secretos.

Para te darem uma surra e até mesmo para te enfiarem um tiro do peito separado ou com toda tua família, me confidenciou um conceituado político faz tempo.

Por Fernando Vumby.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up