Angola 24 Horas - “Aeroporto de cabinda General Evaristo Domingos (Kimba)” sim e não Maria Mambo Café.
Menu
RSS

“Aeroporto de cabinda General Evaristo Domingos (Kimba)” sim e não Maria Mambo Café.

“Aeroporto de cabinda General Evaristo Domingos (Kimba)” sim e não Maria Mambo Café.

É de justiça meus caros camaradas, minhas senhoras e meus senhores:

De há algum tempo à esta parte, as redes sociais veicularam no seu dia-a-dia o assunto em epígrafe, cujo exercício eu tomei a iniciativa de partilhar com os dados reais que possuo, com único propósito de contribuir para a divulgação e defesa da verdade dos factos, bem como da justiça que deve sobrepor-se, face à essa matéria tão sensível que mexe com a sociedade local, sobretudo dos ex-combatentes guerrilheiros do MPLA e dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria.

Como era de esperar, reacções não se fizeram esperar, relativamente ao conteúdo da minha partilha. Com efeito, algumas personalidades de vários extractos sociais atentas e interessadas no assunto em referência, contactaram-me por telefonemas, mensagens e pessoalmente. Nesses contactos, algumas dessas personalidades manifestaram o seu acordo, outras o seu desacordo, outras ainda comentaram como quiseram, questionaram a oportunidade, admiraram a coragem, mostraram-se indiferentes, disponibilizaram-se a colaborar, encorajaram, bem como subsidiaram.

Como esperava, divergimos, o que é normal. Por conseguinte, no que à mim diz respeito, eu disse e digo o que vi com os meus próprios olhos e vivi pessoalmente como parte activa deste nosso processo e não contado, portanto, originalmente.

Nesse sentido, eu José Sumbo, licenciado em economia, Oficial General das FAA na reforma, refractário do então exército colonial e fascista Português, ex-combatente guerrilheiro do MPLA e das ex-FAPLA com funções de chefia na então segunda Região Político-Militar do MPLA, desde CIR (Centro de Instrução Revolucionária) na base Kalunga; Antigo Combatente e Veterano da Pátria, ex-Comissário Provincial Adjunto da Província de Cabinda, para além de outros cargos de chefia no Partido e no Governo que desempenhei nessa Província; ex-Comissário Provincial Adjunto da Província da Huíla; outros cargos mais de chefia e direcção que desempenhei no aparelho Central do Governo e Empresa Pública, no caso, a Sonangol, bem como partidárias; reitero firmemente: é de justiça, “AEROPORTO DE CABINDA GENERAL EVARISTO DOMINGOS (KIMBA)”sim e não Maria Mambo Café.

Fundamento: Evaristo Domingos (Kimba), ex-Combatente Guerrilheiro do MPLA e das ex-FAPLA com funções de chefia e direcção na então Segunda Região Político-Militar do MPLA e Antigo Combatente e Veterano da Pátria. Foi o primeiro quadro Angolano a Governar Cabinda, na perspectiva da Independência Nacional. Inicialmente, assumiu a encarregatura do então Governo do Distrito de Cabinda, no âmbito da transição para a Independência Nacional, alguns meses antes da proclamação da Independência e na Angola Independente, nomeado o primeiro Comissário Provincial de Cabinda. Desempenhou também altos cargos de direcção nos aparelhos Centrais do Partido e Governo.

À data do seu falecimento, foi Oficial General das FAA na reforma e Embaixador de Angola no Gabão.

Maria Mambo Café, foi exemplar ex-combatente guerrilheira do MPLA e das ex-FAPLA e Antiga Combatente e Veterana da Pátria. Desempenhou altos cargos de direcção nos aparelhos Centrais do Partido e do Governo.

No período entre a exoneração de Jorge Barros Tchimpuati e nomeação de Augusto da Silva Tomás como Comissário Provincial de Cabinda, Maria Mambo Café esteve por um tempinho na “Cidade de Cabinda”, quando foi indicada como Coordenadora do Comité Provincial do Partido e Encarregada do Comissariado Provincial de Cabinda.

À data do seu falecimento, foi Oficial General das FAA na reforma e membro do Bureau Político do CC do Partido.

No cemitério de Altas das Cruzes em Luanda, onde Maria Mambo Café repousa eternamente, conforme o seu último desejo, (testamento), não deixa de ser para ela um grande incomodo, pelo facto de lhe estarem impor a homenagem "Aeroporto de Cabinda Maria Mambo Café" que de justiça ela não merece, pois eivada de bajulação, inverdade, má-fé, nepotismo, injustiça e mais, atentatória à nossa história, por localmente (Província de Cabinda) ela não preencher os requisitos para o efeito.

Enquanto, Evaristo Domingos (Kimba) aguarda expectante e ansioso no cemitério da missão católica de Cabinda onde repousa eternamente, conforme seu último desejo (testamento), essa merecida homenagem.

Para o efeito, demais argumentos em Sede própria.

Assim sendo, Sua Excelência o Ministro dos Transportes tem esta como soberana oportunidade para em articulação com Sua Excelência o Senhor Governador da Província de Cabinda, bem como com a sociedade civil local, incluindo os ex-Combatentes Guerrilheiros do MPLA e Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, repor a verdade reclamada que é profundamente de justiça.

Dito: José Sumbo, Luanda-República de Angola

.
..
.
.
back to top

Recomendamos