Angola 24 Horas - Essa operação resgate
Menu
RSS

Essa operação resgate

Essa operação resgate

" Faz-me lembrar o dia em que o meu cão tentou urinar sem levantar uma perna e acabou por não conseguir."

Atenção, não tenho nada contra, que se ponha uma certa ordem no país e no dia a dia dos angolanos, o que condeno é a forma como tudo está ser feito.

Por Fernando Vumby

Com um certo trungungo e imposição sem levar em consideração que esta (desordem) é apenas reflexo de um conjunto de condições que não se criaram que originou todos estes maus vícios e costumes.

Mas é impossível este regime eliminar o problema de vez, sem iniciar atacando as causas que motivam este estado de coisas de que eles próprios até são os culpados.

Pois este querer recuperar o país praticamente de um vício, não vai pegar sem criarem outra forma das pessoas ganharem a sua vida.

Uma série de condições que poderiam ter sido criadas que evitariam este estado de coisas, só não foram criadas porque o país foi sempre governando por trapaceiros, bisneiros, trungungueiros.

Gatunos, corruptos e assassinos que até chegaram a fazer desta desordem uma fonte de lucros, se considerando que em tudo que é vendido nos mercados paralelos raramente não está metida a mão de um governante.

Tentar combater isto em Angola, tal qual lutar contra a corrupção é como se recuperar de um vício, ninguém se recuperar totalmente.

E falo isto por experiência profissional, fui responsável durante anos de um laboratório de análises num dos centros de terapia ambulante de recuperação de tóxico dependentes e outros.

Quer dizer, uma vez candongueiro, batoteiro de eleições eleitorais, esquemático, gatuno, corrupto, assassino, ngombelador, liambeiro, paneleiro ou alcoólatra por exemplo, sempre será alcoólatra e liambeiro.

Perguntem ai mesmo vocês, aqueles kotas que fumavam cangonha com o meu kota no quintal de S.Domingos (1967/ 1973), se de vez enquanto ainda não dão umas baforadas mesmo tendo patentes nos ombros e colocados onde eles estão?

A questão que se coloca é como se conseguir diminuir os efeitos destes vícios que toma conta de quase um país inteiro e uma sociedade sem saída nem outra alternativas para deixar o seu modo de vida porque nada lhe é criado que lhe aconselha e encoraja a deixar.

Com chicote, cães policias, cavalos ou mesmo com um batalhão de artilheiros para medir forças, essa operação não vai resolver nada.

Poderá afugentar as zungueiras por algum tempo, mais se não criarem emprego com bons ordenados e outras condições dignas que estimulem as pessoas.

O mambo vai acabar por ficar por exemplo como se tivessem batido uma punheta a um morto e esperavam que ele se viesse ....

Eu escrevo assim, quem gosta lê, quem não gosta não lê, fecha os olhos e os ouvidos e que fique na sua....

Continuação de boa semana para todos

Last modified onQuarta, 07 Novembro 2018 10:19
.
..
.
.
back to top

Recomendamos