Angola 24 Horas - UNITA E CASA dizem que MPLA não pode fiscalizar o seu próprio presidente
Menu
RSS

UNITA E CASA dizem que MPLA não pode fiscalizar o seu próprio presidente

UNITA E CASA dizem que MPLA não pode fiscalizar o seu próprio presidente

Deputados da oposição disseram duvidar que o MPLA possa fiscalizar o presidente João Lourenço e o seu governo tal como o próprio chefe de estado exortou os membros do seu partido a faze-lo.

O deputado da UNITA Joaquim Nafoia disse que há órgãos do estado próprios para fazer esta fiscalização.
"Os órgãos que devem fiscalizar o executivo são a Assembleia Nacional e o Tribunal de Contas, não é o seu partido”, disse.

“Como é que o partido vai fiscalizar o seu próprio executivo, quando existem órgãos próprios para o fazer bastando para isso João Lourenço criar condições a estes para que o façam ?" interrogou o deputado da UNITA..

André Gaspar Mendes de Carvalho líder do grupo parlamentar da CASA-CE diz que esta ideia de João Lourenço dentro do MPLA.

Já André Miauda CASA CE também manifestou dúvidas à capacidade do MPLA fiscalizar o presidente.

“Dentro do MPLA o problema é colocar isto na pratica e eu não acredito", disse.

João Pinto da bancada do MPLA disse que a "a interpretação que se deve fazer do discurso de João Lourenço é que se trata de um desafio lançado aos miitantes, dirigentes e simpatizantes do MPLA e até o cidadão em geral para contribuírem na fiscalização ali onde estiverem”, disse.

“Significa alertar, fazer lembrar que as normas dizem isso e quando se tratar de actos criminosos nos termos do código penal crimes públicos, os órgãos poderem actuar no quadro da legalidade democrática”, acrescentou afirmando ainda que “por isso o presidente disse que as ordens superiores terão de ter rosto o que significa dizer pura e simplesmente que a responsabilidade tem de ser individual e não colectiva".

João Pinto disse que há coragem dentro do MPLA para fiscalizar o trabalho dos seus dirigentes “ mas isso não quer dizer que o partido vai fazer oposição ao seu governo "

.
..
.
.
back to top

Recomendamos