Menu
RSS

Quem ganhou com a primavera árabe

Quem ganhou com a primavera árabe

"O, cada 'salvar' dos 'salvadores' é um investimento lucrativo".

Na Tunísia um jovem formado, mas devido a falta de emprego... tivera criado um seu pequeno negócio. Certo dia as forças da ordem pública acabaram com o ganha-pão deste. Em forma de protesto este jovem se imolou. Depois daí em forma de "solidariedade" outros jovens saíram a rua e se deu o que depois foi chamado de primavera árabe.

Por Manuel Tandu

Um acto que varreu a África do Norte. Ao se olhar duma forma superficial, se pode concluir que esse acto foi um simples levantamento de jovens que exigiam mais emprego, educação, saúde, habitação… Mas se olhamos duma forma profunda concluímos que foi um plano bem arquitectado, fora das fronteiras de África. Com o objectivo principal de tirar os que os "salvadores" entendiam que eram hostis. E não a melhorias dessas regiões. Pois a melhoria dessas regiões representa um atentado contra a hegemonia dos "salvadores".

Mas qual é a relevância que tem esse assunto no actual contexto. O voltar a falar deste assunto é muito relevante, pois permite alertar a sociedade do quão é errado se deixar levar pelos falatórios dos ditos salvadores. Dias atrás um presidente de uma das nações mais poderosa do mundo, tratou os países Africanos de países de merda. O pronunciamento do mesmo levou-me de volta em 2010, na altura da primavera árabe, mas depois desci até o antes, a primavera árabe. Vi povos e cidades estáveis, mas vi também o necessitar de mais emprego, saúde, educação, habitação... na juventude. Esse o desejar de melhorias da parte da juventude foi a porta de entrada, pois a mensagem foi: faremos, daremos, serão, terão mais o que desejais".

Mas depois olho pelos países desenvolvidos, e noto também preocupação de acesso a saúde, emprego, habitação. Pois falar que nestes países não existe estes problemas é faltar com a verdade. Mas a questão que levanto é, porquê lá nos ditos países do primeiríssimo mundo não ocorre ciclicamente Outonos ocidental, golpes de Estados, o derrube de governos por via de revoluções coloridas...!? Porquê, será que os povos de lá, os necessitados não gostam de viver no bem bom, será que amam as necessidades que passam!?

Porquê nós Africanos desde a altura da chegada dos "salvadores" em África, na altura da colonização, na altura das lutas de independências, na altura das independências... por que sempre fomos manipulados, aldrabados, divididos... porquê, mais porquê, porquê, mais porquê... O Donald Trump disse publicamente, o que nos bastidores a elite mundial diz. Eu não admirei este pronunciamento do Donald Trump. Pois essa é real visão que a elite mundial tem de África. Os sucessivos golpes de estados, as revoluções coloridas, as guerras civis... traduzem o que é a África para os "salvadores".

Passados sete anos desde que houve a primavera árabe, se levanta a seguinte questão. Quem ficou a ganhar, que teve mais melhorias, que teve mais investimentos, quem prosperou, quem criou mais emprego... O que os povos dessas regiões ganharam com a primavera árabe, que melhorias tiveram!? Nada, nada, mas os salvadores ganharam... o investimento que fizeram, teve retorno e foi lucrativo.

"Ninguém faz um financiamento pra não ter retorno".

Enquanto o aldrabado, o manipulado, o burlado de sempre, olha pelo, o 'salvar' dos "salvadores" como o melhorar das suas condições sociais. Os "salvadores" entendem que esse o ‘salvar’ é um investimento lucrativo pra os mesmos e para os seus países. Por isso em nenhum destes países da África houve melhorias ou progressão, mas houve sim regressão. Houve o ranger dos dentes e choro, houve uma regressão nas liberdades, um caos total se instalou e continua a assolar essa região. O povo dessa região não ganhou nada. Foi mais uma vez burlado, aldrabado, manipulado, foi lhe arrancado o pouco que tinha, pelos mesmos de sempre, e hoje depois de brincarem tanto, simplesmente dizem: "países de merda, povos de merda, licenciados de merda, mestres de merda, Phds de merda...".

Porquê? Os "salvadores" através deste vão merda, dado por um dos seus porta-vozes respondem: "Porque sempre quando entendemos instaurar o caos, vocês estão sempre disponíveis! Mais bem disponíveis! Prontos pra destruírem as vossas cidades, as vossas aldeias, os vossos campos de cultivos, para substituírem campos com plantações de ginguba, mandioca, farinha, algodão, milho, repolho, pomares… com minas pessoais e anti-tanques… que edificam, que fazem… através dos kilapes que vos demos, e depois da destruição ainda nos fazem mais kilape, para erguerem o que na realidade nos destruímos. O que acontece? Acontece que vocês continuam na mesma situação. E nós continuamos no topo e vocês na cauda, se tendo assim o eterno colonizador e o eterno colonizado, o eterno desenvolvido e o eterno subdesenvolvido…".

Países como: China, Japão, índia… outrora também foram tratadas da mesmíssima forma como os países africanos tem sido tratados. Mas esses países deram volta a esta situação. O que a África deve fazer é adequar ou contextualizar estes modelos em África. 

Last modified onQuarta, 14 Fevereiro 2018 13:28
..
..
back to top

Recomendamos