Menu

Portugueses em risco de não ir para a Sonangol

Portugueses em risco de não ir para a Sonangol

Decreto de José Eduardo dos Santos deixa a filha Isabel num beco sem saída

Com o cerco ao império da família do ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos a apertar, os dois portugueses que foram convidados por Isabel dos Santos para integrarem o novo Conselho de Administração da Sonangol deverão regressar a Portugal sem ser empossados.

A nomeação de Susana Brandão e de Emídio Pinheiro, segundo apurou o Expresso, poderá ter perdido eficácia depois de ter expirado, na semana passada, o prazo estipulado por lei para a sua validade.

Mais do que ‘peões’ de um mero processo jurídico, estes dois portugueses, aliados no passado de Isabel dos Santos na Vieira de Almeida e Associados e no Banco de Fomento Angola (BFA), respetivamente, estão a ser vítimas do ajuste de contas políticas que marca em Angola a ascensão ao poder de João Lourenço. O Expresso tentou falar com eles, mas não foi possível ouvi-los até ao fecho desta edição.

“Na tentativa de proteger a filha, José Eduardo enredou-se num decreto traiçoeiro e agora está a ser engolido pela loucura da sua ambição”, disse ao Expresso o diretor do “Correio Angolense”, Graça Campos.

No arrastão foi apanhado também outro administrador, Ivan Sá de Almeida, ex-quadro angolano da Sonangol, que trabalhava para a Esso no Brasil.

O relatório da comissão encarregada de avaliar o contencioso que opõe a Sonangol às petrolíferas estrangeiras a operar em Angola, que será apresentado ao Presidente João Lourenço na próxima semana, ao destapar falhas estruturais clamorosas e incumprimentos que resultam numa dívida em cash call de 6 mil milhões de dólares, deixa Isabel dos Santos numa situação muito embaraçosa.

“Ou demite-se ou arrisca-se a ser humilhada com uma demissão compulsiva. E os portugueses que foram por ela contratados também deixaram de ter condições para continuar em Angola a trabalhar para o Estado”, disse ao Expresso o jurista Américo Figueiredo.

Quem deverá ter o mesmo destino é Sarju Raikundala, de nacionalidade indiana, que de administrador não executivo, pela mão da filha de Eduardo dos Santos, passou a deter funções executivas, como homem forte do pelouro das finanças. Para muitos analistas, a situação de Sarju Raikundala, proveniente da PwC, a consultora que audita as contas da Sonangol, tornou-se eticamente insustentável.

A presença de Susana Brandão e de Emídio Pinheiro serviu de mote para o general Alberto Neto, do Comité Central do MPLA, em entrevista à emissora LAC, denunciar a existência de um “claro conflito de interesses” na Sonangol.

A forma como o antigo Presidente desencadeou este processo mereceu, por isso, um sentimento de profunda repulsa por parte da opinião pública. João Lourenço decidiu mesmo ignorar a existência de Isabel dos Santos como presidente do Conselho de Administração da Sonangol.

Mas a Sonangol não é a única dor de cabeça para Isabel dos Santos. A mudança de liderança operada na Sodiam (filial da Endiama — Empresa Nacional de Prospeção, Exploração, Lapidação e Comercialização de Diamantes de Angola) também está a causar perturbação.

Com esta medida, o novo Presidente desarticula o monopólio que a filha de Eduardo dos Santos e o genro, o congolês Sindika Dokolo, detinham na compra e venda de diamantes, através da Victoria Holding, num negócio avaliado, por ano, em mais de mil milhões de dólares.

Desarticulado ficou também o monopólio de inspeção de produtos que o irmão, Filomeno dos Santos, através da Brumangol, tinha sobre todas as importações angolanas. “Só com os produtos alimentares embolsaram nos últimos dois anos e meio mais de 25 milhões de dólares”, disse ao Expresso o empresário Carlos Cunha.

Expresso

Modificado emdomingo, 12 novembro 2017 10:58

Mídia

voltar ao topo
Apresentadora da TPA encontrada morta em Viana após rapto

Apresentadora da TPA encontrada morta em Viana após rapto

A apresentadora da Televisão Pública de Angola Beatriz Fernandes foi hoje encont...

Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

O pleito eleitoral de 23 de Agosto 2017 acabou na lógica de “tudo muda sem nada ...

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola proclamou, hoje, oficialmente, o M...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve