Menu
RSS

Trabalhadores da Rádio Despertar orientados à não criticar governo de João Lourenço

Após o discurso proferido pelo João Lourenço, enquanto presidente da República, no seu primeiro Discurso sobre o Estado da Nação, várias vozes (políticas e da sociedade civil), mostram-se afáveis e solidários para com a governação de João Lourenço.

A impressão de que João Lourenço, tem enfrentado uma oposição dentro do MPLA, por parte dos antigos colaboradores de José Eduardo dos Santos, dá igualmente mais votos ao adversário que ganhou as eleições de 23 de Agosto último, com 61,70%de votos. “em declarações Makuta Nkondo deputado da CASA-CE, aplaudio o discurso de João Lourenço”.

Segundo uma fonte junto a UNITA, os funcionários da Rádio Despertar, por exemplo, estão orientados à não criticarem, (até a realização das eleições autárquicas) a governação de João Lourenço, alegando um período de moratória para o actual presidente da República.

Sabe-se que fruto desta medida cerca de sete jornalistas, descontentes, daquela emissora ligada a UNITA, pretendem abandonar a qualquer momento a estação rumo à outros postos de trabalhos, mesmo que não sejam ligados a comunicação.

Lembra-se que o presidente da UNITA, Isaías Samukuva, foi recebido esta quarta-feira (18/10/17) pelo João Lourenço, enquanto presidente da República de Angola. No consulado de Dos Santos, Samakuva foi recebido em 15 anos, apenas três vezes.

Samakuva, após as eleições de 23 de Agosto, prometeu não legitimar qualquer instituição vinda do processo que considerou “fraudulento”, que contrasta com a sua ida à cidade alta. (Voz de Angola)

..
..
back to top

Recomendamos