Menu

Deputados da UNITA vão assumir os seus lugares no Parlamento

Deputados da UNITA vão assumir os seus lugares no Parlamento

O presidente da UNITA, Isaías Samakuva, anunciou hoje, em Luanda, que o partido vai assumir os 51 assentos parlamentares alcançados nas eleições gerais de 23 de Agosto, decisão explicada pela necessidade de prosseguir a luta em nome da melhoria das condições de vida dos angolanos.

O segundo partido mais votado nas eleições gerais de 23 de Agosto, com 26,67% dos votos, correspondentes a 51 deputados, decidiu não optar pela chamada "política da cadeira vazia".

Após vários dias de especulação, de que a UNITA não iria assumir os seus assentos parlamentares, o presidente dos "Maninhos", Isaías Samakuva, anunciou que o maior partido da oposição vai continuar a sua luta política na Assembleia Nacional (AN) e aproveitou a ocasião para denunciar a perseguição que está a ser feita contra militantes do partido nas províncias de Benguela e Lunda Sul.

"Aceitemos que os nossos deputados sigam para a AN", apelou o líder do "Galo Negro, dirigindo-se aos militantes que, hoje, marcaram presença no Complexo SOVSMO, em Viana, para conhecer a resposta da UNITA à decisão do Tribunal Constitucional de não aceitar os recurso para impugnação dos resultados eleitorais.

"Se quisermos que a democracia seja efectiva, temos de continuar no leme, conduzindo o processo da sua efectivação", defendeu Samakuva, insistindo na ideia de que a decisão de ocupar os lugares parlamentares é a que melhor serve os interesses de Angola e dos angolanos.

"Vamos permitir que os outros estejam sozinhos na Assembleia Nacional e façam o que entenderem? Que transformem ilegalidades em leis que nos penalizem?", questionou o dirigente, apelando a reflexão dos militantes, sobretudo dos que vêm defendendo um combate político nas ruas.

Isaías Samakuva acrescentou que apesar de algumas pessoas limitarem a presença na Assembleia Nacional aos carros Lexus e à boa vida, os deputados da UNITA assumem o compromisso de lutar pela melhoria da vida do eleitorado.

"Temos de o fazer com a inteligência e é na Assembleia Nacional que esse combate deve ser feito", reiterou o presidente do "Galo Negro"

NJ

Modificado emdomingo, 17 setembro 2017 00:11

Mídia

voltar ao topo
Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

Medo do MPLA: Oposição obteve maioria na Assembleia Nacional

O pleito eleitoral de 23 de Agosto 2017 acabou na lógica de “tudo muda sem nada ...

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

CNE proclama MPLA vencedor das eleições gerais 2017

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola proclamou, hoje, oficialmente, o M...

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amnistia

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amni…

Após a divulgação de imagens que mostram a falta de água e de alimentação em vár...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve