Menu
RSS

Desconhecidos invadem residência do Secretário da UNITA em Cabinda

Desconhecidos invadem residência do Secretário da UNITA em Cabinda

O Secretário provincial da UNITA em Cabinda e sua família encontram-se em estado de choque, na sequência da invasão e vandalização de sua residência no dia 28 de Novembro de 2014, por elementos não identificados.

Os elementos não identificados penetraram para o interior da residência do dirigente máximo da UNITA em Cabinda depois de arrombarem a porta.

As imagens proporcionadas mostram vários documentos espalhados, estantes violados abertos, porta e fechadura danificadas.

Estevão Neto Pedro não se encontravam na residência quando a invasão ocorreu.

De acordo que fontes locais, a invasão e vandalização da residência do político acontece depois da estrutura da UNITA, em Cabinda ter protestado contra o que chamou de intolerância política por parte do administrador da comuna de Massabi, Pedro Macosso Binda Vuéta, que impediu a realização, no dia 22 de Novembro, de um acto político de massas da UNITA, na aldeia de Tando Zabi.

“De acordo a Lei dos Partidos Políticos vigente em Angola, os Partidos Políticos podem realizar actividades políticas em toda extensão do Território Nacional mas, sob autorização dos Órgãos da Administração Local do Estado. Logo, o que deviam fazer não é uma Informação nem tão pouco comunicação mas sim, um Pedido de Autorização e esperar pela resposta”, respondeu o administrador comunal de Massabi, em carta datada de 20 de Novembro de 2014.

A reacção da UNITA a esse impedimento não se fez esperar. Numa nota de protesto dirigido aos órgãos locais do Executivo, o secretariado comunal da UNITA afirma que o procedimento do administrador Pedro Vueta “choca, atropela e agride grosseiramente os princípios do Estado Democrático e de Direito consagrados na Constituição da República”.

A direcção da UNITA na comuna de Massabi manifesta o seu desapontamento face ao comportamento violento das forças policiais que agrediram o secretário da organização do Galo Negro, Plácido Tati Diango e destruíram o aparelho de som.

“Condenamos com veemência o comportamento da polícia nacional que de uma forma clara, demonstrou o seu lado partidário que está em contradição com a lei e a vontade do povo, ao defender com violência o interesse do Partido no poder”, lê-se na nota.

A invasão e vandalização da residência ocorreu numa altura em que Estevão Neto Pedro e sua família encontravam-se ausentes.

As autoridades competentes foram notificadas sobre a ocorrência.

Unita Angola

..
..
back to top

Recomendamos