Menu

Luanda Medical Center, a escravatura moderna de discriminação, humilhação e salários de miséria

Luanda Medical Center, a escravatura moderna de discriminação, humilhação e salários de miséria

Funcionários da Luanda Medical Center denunciam mau tratamento dado pela entidade patronal, relatam a espécie de escravatura moderna de discriminação, humilhação com salários de miséria onde colegas morrem por falta de dinheiro para assistência medica na mesma clinica 

“Desde 2014 nasceu em Luanda a referida uma Instituição de saúde privada com intuito de que mudaria as vidas, mas na verdade mudou para pior maneira possível, pois passamos a conhecer o verdadeiro significado do que é ser realmente negro, o que é a discriminação, e humilhação, tudo isso no nosso próprio país” começam por relatar alguns funcionários daquela unidade hospitalar .

Por questões de temerem represarias, preferiram mesmo denunciar sob anonimato “Começamos com formações (interpessoais de sucesso) ou seja na verdade estavam a nos preparar para o pior. Foram promessas atrás de promessas, nunca cumpridas até ao momento e olha que ainda nos lembramos da simpatia forçada desses camaradas. Durante o acordo salarial, nos foi prometido um reajusto a cada ano (...) e passado algum tempo tomamos o conhecimento que um homem da área directiva de nome José Félix (de nacionalidade portuguesa e que felizmente já não faz parte da mesma) disse ao CEO Michael Averbuk (Israelita) que o angolano está habituado a ganhar mal, assinando assim a nossa sentença de miséria” narram.

Denunciam também o facto de que “Apenas as brancas são coordenadoras/­supervisoras, como um sinal daquilo que se chama “que nenhum angolano está capacitado para tal , ou seja a formação deles será sempre superior a nossa, em Angola não ha quadros e os portugueses são bem vindos dizia o mais velho”

A Enfermeira com menos de 25 anos de idade a trabalhar Desde 2014, narra a pratica chocante “ o racismo, o preconceito, as humilhações, a descriminação têm sido mais  notáveis e vocês  não têm noção o quanto isso tem afectado a nossa vida” explica, continuando que “ Em 2015 houve uma reunião com o CEO para saber se os funcionários nacionais estariam assegurados no qual foi garantido que sim, falou-se sobre os subsídios de risco ( não pagam até hoje)”

“Não somos assegurados e se necessitarmos de cuidados continuados ( internamentos ) pagamos por nossa conta mesmo trabalhando aqui”

Houve uma funcionária que foi atropelada e teve fracturas expostas, graves e necessitava de internamento e uma cirurgia de urgência, mas infelizmente acabou por falecer no Hospital Josina Machel porque a instituição que havia prometido se responsabilizar simplesmente lavou as mãos. E tantos outros casos do género que é melhor nem revelarmos pela integridade das pessoas envolvidas. 

Temos um subsídio de alimentação e transporte ( 30.000 KZ para tudo) que só serve para nos alimentarmos de hambúrguer o ano todo. Aos expatriados lhe são pago viagens, casa, comida, todas as semanas os dão um valor para alimentação (das suas casas ) subsídios de final de semana, sem contar que existe uma empresa responsável pela entrega da comida para eles. Quanto nós angolanos? 

Que morramos a fome.

Somos escravos no nosso próprio país, humilhados, maltratados, e infelizmente não temos onde nos queixar porque há sempre uma conveniência. Todos funcionários nacionais sem excepção todos os santos dias somos desvalorizados, humilhados, vocês não fazem sequer ideia. A diferença salarial é abismal, é desumana, humilhante, revoltante e lamentável. É a escravatura moderna, é uma nova colonização que só não vê quem não quer. Os expatriados estão sempre a nos meter pra baixo, vocês nem imaginam como eles olham para nós pretos, com  nojo  no nosso próprio país. Não temos um regulamento interno e as decisões tomadas da noite pro dia entram em vigor tão logo nos é comunicado, ninguém sabe quem é quem porque todos querem mandar.

Antigamente tínhamos direito a consulta de graça e 25% de desconto na farmácia (os preços super inflacionados porque não há uma fiscalização séria no país) acabaram com os descontos (mas os brancos continuam a ter os medicamentos de graça, acabaram com as consultas sem aviso prévio. Consultas de graça só de carácter urgente, mas só a burocracia? 

 Mas vale ser atendido no Américo Boa vida.

Somos nós angolanos (pretos , que maior contributo damos para o desenvolvimento do Luanda medical Center, ainda assim somos pisoteados, deixado de lado e nunca, nunca participamos das reuniões da mesma.

Mas há ainda alguém que nos causa a maior repulsa, que é a directora dos recursos humanos ( Sónia de Castro, é a negra que odeia o próprio negro, talvez para ganhar alguma recompensa do senhoril nos faz vida cara, demite e demite pessoal Sem justa causa ( e também para meter os seus familiares que já vão em 6). Má pessoa, nojenta mesmo, arrogante, racista do pior, com ares de grandeza e poderosa, aquela que faz o que lhe apetece e não dá satisfações a ninguém.

Onde já se viu um enfermeiro licenciado ganhar 130.000 kz e um motorista 30.000 kz?

Somos escravos no nosso próprio país.

Ficam aí a fazer publicidade de que é uma clínica de referência (só se for no racismo) nos matamos de rir quando o Man Gomito fica aí a fazer publicidade da clínica, ai se ele soubesse o quão insatisfeitos nós os pretos estamos ele calado seria um poeta.

Quando saímos as 22 horas não temos meios para irmos para

Modificado emquarta, 17 maio 2017 16:21

Mídia

voltar ao topo
Votar em consciência sem esquecer promessas de 2012

Votar em consciência sem esquecer promessas de 2012

O cidadão angolano, no dia 23 de Agosto de 2017, vai lançar âncora ao estipulado...

Estratégias de manipulação das massas

Estratégias de manipulação das massas

As opiniões que você tanto defende e argumenta são realmente suas? Não é de hoje...

Banco Barclays recusa fortunas dos governantes e altas patentes do regime angolano

Banco Barclays recusa fortunas dos governantes e altas patentes do regime angola…

O Barclays está a fechar as portas às fortunas dos angolanos. Depois do fim do v...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve