Menu
RSS

Detido diretor municipal de saúde por desvio de viaturas hospitalares

Detido diretor municipal de saúde  por desvio de viaturas hospitalares

A Polícia Nacional de Angola anunciou hoje ter detido o responsável pelo serviço de Saúde do município do Tômbwa, no sul do país, suspeito do desvio de viaturas afetas ao serviço hospitalar local.

De acordo com informação disponibilizada à Lusa, a detenção do chefe da repartição municipal da saúde do Município do Tômbwa aconteceu no domingo, 22 de abril, juntamente com outros dois cidadãos, tendo sido realizada em conjunto com elementos do Serviço de Investigação Criminal da província do Namibe.

Os três detidos, segundo a polícia, estão "implicados no desvio de cinco viaturas, pertencentes aos serviços de saúde e hospitalar", tendo o processo sido encaminhado para as instâncias judiciais.

Com o combate à corrupção e impunidade na sociedade angolana em cima da mesa, o ministro de Estado e chefe da Casa Civil da Presidência de Angola, Frederico Cardoso, defendeu em janeiro o reforço do papel da Inspeção-Geral da Administração do Estado (IGAE), como forma de "pôr fim às práticas lesivas ao erário público".

Segundo Frederico Cardoso, cabe também ao Ministério Público combater com zelo a prática de crimes e transgressões que atentem contra a gestão da coisa pública, no entanto, é à IGAE que pertence a responsabilidade sobre "o abuso de autoridades cometido por titulares de cargos públicos", instituição que se debate, contudo, com falta de inspetores.

O ministro acrescentou que "a impunidade acaba, assim, por ser a principal causa da generalização da corrupção no país, nos mais diversos níveis em que esta se manifeste".

"É preciso de igual modo implementar medidas eficazes para se acabar com os abusos de autoridade e a falta de respeito, praticados por agentes do Estado e por dirigentes nos mais diversos escalões da administração, bem como por funcionários, em geral, nas relações entre si e nas relações com os cidadãos enquanto destinatários dos nossos serviços", frisou.

.
. =
.
.
back to top

Recomendamos