Menu
RSS

Polícia detém chineses e angolanos acusados de homicídio em casino

DIRECTOR DO GABINETE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL DA DELEGAÇÃO DO MINISTÉRIO DO INTERIOR, MATEUS RODRIGUES DIRECTOR DO GABINETE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL DA DELEGAÇÃO DO MINISTÉRIO DO INTERIOR, MATEUS RODRIGUES

A Polícia Nacional deteve três chineses e oito angolanos suspeitos de envolvimento em um homicídio, depois de actos de agressão física contra cinco pessoas, dentro de um casino, na última sexta-feira (06), em Luanda.

Os crimes ocorreram no interior do casino, no município de Belas, depois de uma desavença na sequência dos jogos, sendo a vítima mortal um cidadão da República Democrática do Congo.

Sofreram igualmente agressões graves um outro congolês democrata e três angolanos.

De acordo com o director do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da delegação provincial do Ministério do Interior, intendente Mateus Rodrigues, os três chineses são responsáveis da casa de jogos e os oito angolanos pertencem ao corpo de segurança do local.

De acordo com a  fonte, inicialmente as vítimas foram amarradas e submetidas a uma sessão de tortura durante a noite.

O casino no município de Belas é um local onde os clientes podem jogar nas slot machines (caça-níqueis), roleta, blackjack, poker e outros jogos de fortuna e azar.

Os jogos são matematicamente estudados de modo que as probabilidades de ganho favoreçam ou atraiam clientes para prosseguir por várias horas.

.
. =
.
.
back to top

Recomendamos