Menu
RSS

Tchizé do Santos elogia humildade de José Eduardo dos Santos ao regressar ao palácio

Tchizé do Santos elogia humildade de José Eduardo dos Santos ao regressar ao palácio

A deputada angolana Welwitschea 'Tchizé' do Santos, filha do ex-Presidente, afirmou à Lusa que José Eduardo dos Santos agiu como um líder "humilde e sério", ao participar, hoje, na reunião do Conselho da República.

Em causa está a realização da primeira reunião, do atual mandato - após as eleições gerais angolanas de agosto -, do Conselho da República, na qual se estreia José Eduardo dos Santos, que tem lugar neste órgão de consulta do chefe de Estado por inerência, enquanto antigo Presidente (1979-2017).

Uma das dúvidas era a presença de José Eduardo dos Santos no palácio presidencial, em Luanda, nesta reunião, que acabou por se confirmar esta manhã, num momento de alguma crispação interna no Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), em torno da transição na liderança do partido e acusações de bicefalia, entre José Eduardo dos Santos, presidente do partido, e João Lourenço, Presidente da República.

"Aqui está uma aula de humildade aos nossos dirigentes políticos, do topo à base. De José Eduardo dos Santos jamais se esperaria outra coisa", disse a deputada e membro do Comité Central do MPLA.

"É um líder humilde, sério e nosso conselheiro", afirma a filha de José Eduardo dos Santos.

De acordo com informação disponibilizada à Lusa pela Casa Civil do Presidente da República, a reunião de hoje, sob orientação de João Lourenço, visa discutir informação sobre o Orçamento Geral do Estado de 2018 e a estratégia de instalação das autarquias locais em Angola.

Em fevereiro, José Eduardo dos Santos não esteve presente na cerimónia de tomada de posse dos membros do Conselho da República, ausência que nunca chegou a ser explicada publicamente.

Esta primeira reunião do Conselho da República do atual mandato decorre numa altura de crispação sobre o processo de sucessão de José Eduardo dos Santos, na liderança do partido no poder desde 1975.

Apesar de ter anunciado, em 2016, que iria abandonar a vida política este ano, na sexta-feira passada José Eduardo dos Santos sugeriu que o congresso extraordinário do partido, para tratar da liderança, se realize apenas em dezembro de 2018 ou abril de 2019, exatamente para preparar o processo autárquico no MPLA.

A proposta não foi bem acolhida por um grande número de militantes do partido, que agendaram para maio reuniões de reflexão sobre este processo, pretendendo contrariar a alegada bicefalia na liderança do país, com José Eduardo dos Santos como presidente do MPLA e João Lourenço vice-presidente e chefe de Estado.

O Presidente angolano anunciou em fevereiro que pretendia convocar para março a primeira reunião do Conselho da República do atual mandato, para consultas sobre a realização das primeiras eleições autárquicas no país, antes de 2022.

.
.
.
.
back to top

Recomendamos