Angola 24 Horas - Manuel Vicente, representa o manto de trapos, dum estado falido
Menu
RSS

Manuel Vicente, representa o manto de trapos, dum estado falido

A infeliz defesa, a favor do Sr Manuel Domingos Vicente, (MV) ex-vice-presidente do antigo regime de Jose Eduardo dos Santos, (JES) presidente do movimento popular de libertação de Angola, (MPLA), feita publicamente pelo presidente de Angola.

Por Orlando Fonseca

Na sua primeira conferência de imprensa, através da qual João Lourenço (JL), inclusive condiciona a normalização das relações diplomáticas de um pais amigo como Portugal, por conta de eventuais crimes praticados em território Português, por parte de MV, tal defesa demonstra, que o "governo sombra de Santos", pode haver entrado em acção, para chantajar as reformas/boas intenções, do presidente de Angola, que visam ao combate a corrupção, compadrio e ou nepotismo em Angola.

Na verdade, cogitar apenas que o chefe de estado Angolano, estaria em sintonia com MPLA/JES, não chega, nem colhe, visto que JL, logo que chegou a Cidade Alta, rasgou todos decretos deixados por Santos, tendo o deitado para o caixote do lixo.

Ao mesmo tempo, que o presidente de Angola, se dedicou a empurrar a todos os filhos de Santos, para o olho da rua, ações essas que culminaram com o envio do "Príncipe" Jose Filomeno de Sousa dos Santos (Zenu), posto no olho da rua, corrido do Fundo Soberano de Angola.

Logo, fica difícil para qualquer analista político avisado, cogitar que JES, não estaria verdadeiramente de costas viradas com o presidente JL.

De resto, a recente (investidura) do chamado governo sombra de Santos, que hoje funciona ali no Kremlin, “sede do partido MPLA"/Luanda, não pode ser vista como obra do acaso.

Por isso, se Santos, decidiu portar-se como os chefes dos Carteis da droga de Sinaloa/México, do tipo El Chapo Gusman Noeira, hoje detido em New York aqui nos EUA, ou se JES, agora está a ameaçar o presidente JL, através da existência de eventuais dinheiros, que o actual presidente de Angola, haja beneficiado, do famoso desfalque do falido Banco Espírito Santo Angola (BESA), entre outros dinheiros que o mais alto magistrado de Angola, possa haver obtido por aí.

Gostaria de lembrar ao presidente JL, o seguinte:

Em quaisquer, que hajam sido as circunstancias em que o presidente Lourenço, haja obtido a riqueza que eventualmente esteja a ostentar presentemente, o presidente, mais do que haver sido eventualmente corrompido por Santos, o mais importante particularmente para os Angolanos e que JL, já começou a dar mostras de querer entregar estes corruptos, a justiça.

Logo, em qualquer canto dos países do mundo livre, incluindo aqui nos EUA, sempre e quando alguém, cometa um crime, de maneira voluntária/involuntariamente sempre e quando, esteja a colaborar com a justiça e natural, que as probabilidades de ser absolvido, ou de ver a sua pena suspensa são incomensuravelmente grandes/altas.

Por isso, se o presidente JL, afinal pretende devolver Angola, sobre os cariz, com vista a moralizar as instituições e lideres Angolanos, certamente o chefe de estado, vai contar com todo o nosso apoio, particularmente moral, ao mesmo tempo que, gostaria de acreditar que os países do mundo livre incluindo os EUA, entre outros, nunca condenariam JL, sempre e quando o presidente de Angola, se desmarque de todos os dos Santistas/suas manobras, que visem chantajar JL, porque JES/seu grupo, apenas desejaram e ainda desejam, levar Angola e os Angolanos soçobrarem.

Leonardo Di Ser Piero da Vinci, finado, destacado cientista Italiano, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, escultor, arquitecto,

Poeta e musico, numa das suas grandes máximas, diz o seguinte cito:  "aquele que não pune a maldade, apoia a sua acção "fim de citação.

Logo, Santos, procura eventualmente agora chantajar o presidente de Angola, usando todas as artimanhas que ainda lhe restam, com vista a empurrar o mais alto magistrado, a cometer o maior número de erros possível na sua governação, obrigando JL, inclusivamente a defender publicamente delinquentes, como MV,com vista a conotar o presidente da república, como sendo um incompetente,etc, fazendo com que  JL,começa aparecer muito mal na fotografia, aos olhos daqueles que ainda o apoiam em Angola, ou fora de Angola,logo desacreditar as presentes reformas em curso em Angola, ao mesmo tempo que JES, prepara algum sucessor seu, para presidência do MPLA, com vista a que em 2022, o actual presidente de Angola, seja posto no olho da rua, como candidato do partido dos camaradas, para as eleições gerais que teriam lugar naquele ano em Angola.

Mas eis aqui, uma máxima do grande Maquiavel, cito: “Mate se preciso for, mas alcance o seu objectivo”. Fim de citação.

Na verdade, nenhum ser humano, sempre e quando reconheça o direito à vida como sendo dádiva de Deus, desejaria a morte de quem quer que seja.

Porem se da morte política nos referirmos, JL, tem a necessidade urgente, para suprimir Santos, politicamente, porque foi Santos/seus filhos, que desgraçaram a nossa terra e os Angolanos, quando JES, continua a atrapalhar as coisas em Angola, ao haver deixado a Cidade Alta, tendo montado o seu esconderijo nas saias da presidência do MPLA.

De resto, quando JES foi presidente de Angola, ele fez o quis, exonerou quando o guizalhais hoje, a morte física do próprio Dr, Antônio Agostinho Neto, que ainda está por se explicar, curiosamente ocorrida na antiga União Soviética, pais de cuja formação bolchevique, Santos recebeu (Bacu) para logo suceder de maneira estanha a Neto, na presidência da republica de Angola.

De resto, foi no consulado de Santos, que Angola, perdeu os seus melhores cérebros pensantes, incluindo os proeminentes cientistas M; Fulumpinga N, landu Victor/Jeremias Kalandula Chitunda, ou os patriotas como, Jonas Savimbi, Alicerces Mangu, Ricardo de Melo, Nito Alves, Jose Van Dunen entre outros, só para citar alguns exemplos.

Maquiavel, numa das suas grandes máximas, cito: "Todos os profetas armados venceram e, os desarmados foram destruídos”. Fim de citação.

Por isso, o presidente JL, na minha opinião, agora já se encontra no meio do rio, de cuja a correnteza das aguas, exigem que JL, saiba nadar ou busque salva vidas, para que possa atingir a outra margem.

Doutra maneira JL, se arrisca ao afogamento, em como Angola e os Angolanos todos juntos.

Logo Santos e seu grupo, esfregariam as mãos de contentes.

Obviamente, que não e esse o desejo de todos os patriotas Angolanos, que desejamos uma Angola melhor, quando já começámos a ver alguma luz no fundo do túnel na nossa terra para o efeito.

Proponho por isso ao presidente de Angola, o regresso do general Fernando Garcia Miala, para os serviços de apoio da presidência de Angola, como uma das salva vidas, para que JL e os Angolanos, possam prevalecer, nos caminhos da mudança em Angola.

De resto, deixo aqui para o presidente de Angola, JL, outra máxima do grande Maquiavel, cito:

 "Os fantasmas, causam maior medo de longe do que de perto". Fim de citação.

Aqui, JL, deveria imitar o ex-presidente dos EUA, George Bush Jr, que sempre defendeu os chamados ataques preventivos, ali onde sempre achava existirem fantasmas, para logo mandar investigar o que ali antes existia.

Outra máxima do Maquiavel, cito:

"Se seu Cavalo quebrar a perna abandona-o, se seu melhor amigo o trair esqueça-o “fim de citação.

Logo, fica difícil haver a chamada sintonia entre Santos e João Lourenço, quando o presidente de Angola, já destruiu o poder/influencia económicos, que Santos, teria arregimentado, ao longo dos últimos 38 anos, do seu diabólico consulado fascista em Angola.

De resto, porque razão os Zimbabweanos, obrigaram Robert Gabriel Mugabe, a ler a sua própria demissão?

Porque eles, os Zimbabweanos, queriam assegurar-se que Mugabe, nunca mais seria obstáculo, para o bom andamento das coisas no Zimbabwe, tal como Santos em Angolana verdade constituem o grande empecilho/empata, para que JL e os Angolanos, sejam bem-sucedidos.

Gostaria de lembrar ao presidente de Angola, que JES, e grande matreiro na sobrevivência política.

Aliás na verdade, sempre e quando JES, se achou encurralado, particularmente pelas forças militares do finado Dr Jonas Savimbi, durante a guerra civil, Santos quase sempre usou todos os métodos aconselhados aqui pelo grande Maquiavel, razão pela qual o ancião, ficou ali na Cidade Alta, ou no Futungo de Belas, anos a fio, tendo eliminado os melhores filhos de Angola.

Logo, não nos interessa, nem interessaria aos países civilizados com interesses em Angola, perdermos agora outra vez João Lourenço, pelas maldosas/diabólicas mãos de Santos, numa altura em que não sabemos, que planos JES, seus amigos dentro e fora de Angola, terão para suprimir JL politica, ou fisicamente.

Voltando a vaca fria, quando a Sra. Milucha Abrantes, veio a público sem papas na língua, defender os roubos dos seus filhos, dizendo que se MV, abre a boca o MPLA, teria que nascer novamente, naturalmente tudo isto se enquadra nas manobras com vista a intimidarem o presidente JL.

Porém, recomendo ao presidente JL, para que nunca se intimide por qualquer que seja a artimanha de Santos/seus filhos, Porque (ingénuos, fomos ontem).

O presidente de Angola, não deve continuar a ser aconselhado por uns "miúdos”, que eventualmente a troco de alguns dólares, podem ser tentados a dançar a música, quer do lado de Santos, quanto do lado da verdade a que JL e os Angolanos fazem parte.

Porque os interesses de Angola e dos Angolanos, estão acima de qualquer cidadão, ou acima dos interesses pessoais de delinquentes como MV.

Presentemente o presidente JL, só deveria seguir o sentido único, sob pena de Santos ressuscitar politicamente.

Como consequência, Angola entrar outra vez numa autentica/brutal e diabólica incerteza política e quem sabe militar, de cuja as consequências, seriam verdadeiramente imprevisíveis, sempre e quando JL, seja suprimido de alguma forma por JES e suas forças malignas.

Que MV seja julgado em Portugal.

Porque foi lá, onde o eventual crime foi cometido por MV, de cujo o julgamento começa a 22 de janeiro, já que para o antigo vice-presidente de Santos, ser levado ao julgamento e porque os magistrados Lusos, teriam reunido fortes indícios do cometimento de tais crimes.

Que Luanda, se preocupe em criar a separação de poderes, como sejam entre o poder Judiciário, Legislativo e Executivo, para que funcionem independentes, uma da outra.

Tal como ocorre actualmente em Portugal, para que os políticos Angolanos, deixem de confundir matérias de foro político, com as do foro Judicial, ao mesmo tempo que Luanda, deve preocupar-se no respeito estrito da liberdade de expressão dos Angolanos, o respeito dos direitos humanos e o respeito de todos os demais instrumentos assinados por Luanda nos tratados internacionais, etc., com vista a brindar a felicidade aos povos de Angola.

Que Deus anos abençoe em Angola, aos Angolanos, incluindo o seu presidente JL/sua família/equipa de trabalho.

Last modified onDomingo, 14 Janeiro 2018 14:53
.
..
.
.
back to top

Recomendamos