Menu
RSS

Primeira falsa empresária, chama-se Isabel dos Santos, que fez "fortuna à custa de bens desviados do Estado"

A abertura do Congresso, do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), foi marcado por um ridículo discurso desfasado, feito pelo Jose Eduardo dos Santos, tendo apanhado de surpresa qualquer observador, menos atento sobre calvário angolano, que dura a mais de 540 anos, 40 dos quais, pelo MPLA, primeiro foi sob liderança dos colonizadores portuguesas que duro 500 longos anos, a segunda sendo com sanguinário, Antônio Agostinho Neto e o ultimo sob liderança do actual ditador JES que está no poder a 37 anos.

Por Orlando Fonseca | Miami/Florida - USA

Pessoalmente, fiquei verdadeiramente estupefacto, ao mesmo tempo que cheguei a pensar que estivesse sonhando, ao escutar JES a dizer que, segundo as suas palavras “não precisamos de falsos empresários, que fazem fortuna com fundos desviados do estado, ou mesmo roubados “fim de citação.

Na verdade, o presidente JES não herdou do falecido seu pai, Avelino dos Santos, nem mesmo que fosse um cabrite, para hoje sua filha, Isabel dos Santos, tornar-se a bilionária Africana.

Ou o resto dos seus filhos "adolescentes “tais como Eduane Danilo dos Santos ou Jose Filomeno dos Santos, "Zenu”, a Irma de JES, Marta dos Santos, a quem JES, ajudou a beneficiar mais de 800 milhões de dólares, do Banco BESA,etc ,entre outros, que hoje são multimilionários em Angola, donos dos mais importantes negócios, entre os quais bancos, fabricas, etc., etc., são os verdadeiros falsos empresários e autênticos ladrões,  que beneficiam dos favores de chefe do Clã do assunto JES, que controla tudo e todos em Angola, sem nunca haver prestado contas a ninguém.

Logo, os falsos empresários em Angola, são os generais dos Santistas, que em troca da protecção do seu regime despótico/nepotista, são agraciados com contas bancarias gordas, mesmo sendo ao mesmo tempo autênticos escravos de JES, ou os membros do seu governo, que fazem festas de arromba, sempre e quando, são outra vez promovidos a novos cargos, por saberem que irão ter novas oportunidades, para o continuo açambarcamento dos dinheiros, que são pertença da maioria sofredora do resto dos 24 milhões de autóctones Angolanos.

Quando JES, ingenuamente afirma que os Angolanos sabem que o seu regime trabalha, se esqueceu   que e mais fácil os Angolanos, se lembrarem dos Crocodilos do rio Bengo, que tem agradecido ao ditador, quando JES, costuma enviar os corpos dos seus filhos para estes se alimentarem, ou dos despejos forçados que ocorrem todos os dias, particularmente em Luanda de que os pobres tem sido vitimas, ao mesmo tempo que seus filhos tem sido friamente assassinados, pela soldadesca de JES etc. etc.

Na verdade, JES não tem legitimidade em falar sobre a consolidação duma suposta democracia em Angola, sendo que tal lhe foi imposta segundo suas próprias palavras.

Que o digam, os bravos expressos políticos 17+2, incluindo Marcos Mavungo, que ficaram injustamente encarcerados por mais de um ano, apenas por terem lido um livro, para não me referir sobre a constante repressão de manifestações pacificas em Angola, onde se vive um verdadeiro estado policial de emergência, muito pior ou igual que da Coreia do Norte.

Diversificação económica?

Sim, "será feita só, pela Isabel dos Santos e seus irmãos”, pelos generais do MPLA e pelos correligionários de JES, quando o resto do empresariado Angolano, sempre será preterido, por não ser dos Santista, assim o pais sairá mais facilmente da suposta "crise em que se encontra", quando o Congresso do MPLA, gastou abusivamente mais de 20 milhões de dólares Norte Americanos.

JES não pode falar em luta política, para ganhar o simulacro das eleições em 2017,quando na verdade são os seus próprios serviços auxiliares, que estão a controlar todo o processo eleitoral já em curso, porque  na verdade, numas eleições verdadeiramente livres e justas em Angola, sem JES saber de antemão que as ganharia, com certeza do ditador fugiria de Angola, muito mais cedo, do que o fez o ditador Ben Ali da Tunísia, numa altura em que JES não tem popularidade, nem mesmo dentro do próprio MPLA se do voto livre e secreto se tratar.

JES, foi incomensuravelmente irónico com os Angolanos, ao se referir tardiamente, sobre existência da febre amarela, que tem ceifado as vidas, de mais de 600 Angolanos por dia a bastante tempo, sem que o ditador haja vindo a público, dar a cara aos Angolanos, para no mínimo consolar as famílias atingidas.

Ao mesmo tempo, declarar o estado de emergência nacional, com vista a atrair a sensibilidade de outras nações do planeta, que certamente ajudariam os povos sofridos de Angola.

Mas, o facto dos seguidores do finado, Agostinho Neto, agora virarem as costas a JES, onde o veterano Ambrósio Lukoki, através duma atitude verdadeiramente corajosa, cívica e patriótica, haver batido o murro na mesa, denunciando claramente a falta da democratização do MPLA, onde JES impõe a sua vontade, aos seus correligionários, de facto foi o primeiro sinal que nos diz que o partido dos camaradas está a ferver por dentro contra JES/seus filhos.

Tal significa, que a procissão apenas vai ao, quando mais e mais patriotas dos bons do MPLA, certamente, seguirão o mesmo caminho, o que deve servir dum verdadeiro aviso a navegação, antes da turbulência atingir este Titanic dos Santista, que inevitavelmente terminaria no fundo das aguas frias do mar adentro, sempre e quando JES e seus filhos, não saibam fazer a leitura correta, dos Sinais dos tempos.

Na verdade, o mais caricato/irónico neste discurso sem nexo, pobre e vazio de JES, e o facto do ditador, haver criticado a sua própria família, os seus próprios correligionários e ele próprio, algo se calhar feito de maneira propositada, por aqueles que fazem o discursos para JES, com vista o mergulha-lo, cada vez mais no incomensurável lamaçal a que JES/seus filhos já se encontram.

Abaixo a Ditadura

Que vivam os bons do MPLA

Que Deus nos abençoe em Angola

 

Last modified onQuinta, 18 Agosto 2016 23:31
.
.
.
.
back to top

Recomendamos