Menu

Crise obriga 'kinguilas' de Luanda a mudar de negócio

Crise obriga 'kinguilas' de Luanda a mudar de negócio

A falta de kwanzas condiciona desde outubro a compra e venda de dólares nas ruas de Luanda, para desespero de quem se dedica a esta atividade e se vê obrigado a mudar de negócio.

Este período de estabilidade na cotação, o mais prolongado desde o início da crise em Angola, no final de 2014, acontece, segundo contam as 'kinguilas' de Luanda, como são chamadas as mulheres que se dedicam à compra e venda de divisas, porque está "cada vez mais difícil a aquisição de kwanzas e de dólares nas ruas".

Nos principais pontos de transação nas ruas de Luanda, cada dólar ronda desde outubro os 490 kwanzas (2,83 euros), perante o desalento de Maria Equatequate, que há dois anos transaciona divisas nas ruas do centro da capital angolana e lamenta a fraca procura e oferta.

"Não há concorrência, não há clientes, não há dólar, não há kwanzas na rua. O preço está mesmo estável já há três meses", observa a 'kinguila'.

Mãe de cinco filhos, Maria Equatequate revela que face à dificuldade de venda e troca de divisas, a alternativa tem sido a comercialização de cartões de recargas telefónicas.

"Para sustentar a família dependemos apenas da venda de cartões de saldo para telefones, esta época a situação está mais complicada, não há kwanzas, não há divisas e vamos passar assim a quadra festiva, assim mesmo sem nada para os filhos", desabafa, embora sabendo da ilegalidade do seu negócio.

Um outro ponto de referência de compra e venda de divisas nas ruas é o bairro do São Paulo, onde Luísa Monteiro, na atividade há sete anos, aponta as dificuldades diárias.

"O nosso dia-a-dia esta mal, a 'kinguila' de hoje não é a 'kinguila' de antes. Neste momento apenas estamos a depender da venda de saldo [recargas], já não conseguimos trocar 100 dólar. O kwanza desapareceu, o dólar desapareceu", lamenta.

"Podemos ficar mesmo mais de uma semana sem trocar alguma nota. Para sustentar a família neste momento estamos apenas a depender da venda do saldo, se comprar uma caixa de saldo a 62.000 kwanzas para lucrar 2.500 kwanzas [16 euros] e poder deixar o dinheiro do pão para as crianças", acrescentou.

Além disso, por se tratar de uma atividade ilegal, estas mulheres enfrentam ainda a vigilância policial, num negócio por norma feito em plena rua.

Segundo as rondas semanais realizadas pela Lusa, há pelo menos dois meses que o preço no mercado de rua permanece estável, enquanto o acesso a dólares ou euros nos bancos permanece quase impossível ou com limitações.

Angola vive desde finais de 2014 uma profunda crise económica e financeira decorrente da quebra para metade nas receitas com a exportação de petróleo, tendo desvalorizado o kwanza, face ao dólar, em 23,4% em 2015 e mais 18,4% ainda no primeiro semestre deste ano.

A taxa de câmbio oficial cifra-se atualmente em cerca de 166 kwanzas por cada dólar, quando antes do início da crise das receitas do petróleo, ainda em 2014, era de 100 kwanzas.

LUSA

 

Modificado emterça, 27 dezembro 2016 11:32
voltar ao topo
Polícia Brasileira (PF) aponta que valores para Angola com recursos do BNDES foram de US$ 3 bilhões

Polícia Brasileira (PF) aponta que valores para Angola com recursos do BNDES for…

SÃO PAULO - O delegado da Polícia Federal (PF) Filipe Hille Pace, responsável pe...

Analistas esperam que José Eduardo dos Santos só deixe presidência em 2022

Analistas esperam que José Eduardo dos Santos só deixe presidência em 2022

Angola pode estar a entrar num momento de viragem na sua história, motivado pela...

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amnistia

Reclusas no Kwanza Sul denunciam que são obrigadas a fazer sexo em troca da amni…

Após a divulgação de imagens que mostram a falta de água e de alimentação em vár...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve