Menu
RSS

Crise financeira travou cooperação militar entre Angola e a Sérvia

Crise financeira travou cooperação militar entre Angola e a Sérvia

A cooperação militar entre Angola e a Sérvia, afetada devido à crise financeira no país africano desde 2014, vai ser retomada com a formação de 25 cadetes das Forças Armadas Angolanas, em 2019, anunciou hoje o Governo angolano.

A informação foi hoje transmitida pelo secretário de Estado para os Recursos Materiais e Infraestruturas do Ministério da Defesa de Angola, Afonso Neto, na abertura da quarta reunião do Comité Conjunto de Cooperação, Defesa e Segurança dos dois países, que se realiza até quarta-feira.

"A crise financeira mundial iniciada em 2014, ainda prevalecente, constitui e ainda continua a constituir o maior elemento constrangedor da implementação de grande parte dos projetos programados e acordados na terceira reunião", referiu o governante angolano.

Segundo Afonso Neto, em 2017 realizou-se apenas o exercício médico militar trilateral Angola/Sérvia/Estados Unidos da América, mas "no cômputo geral assistiu-se à interrupção e à não execução de grande parte dos projetos e programas das atividades constantes a ata da terceira reunião".

Afonso Neto referiu que esta reunião foi realizada com o objetivo de se proceder a um balanço do que já foi feito e de se redesenhar novos projetos e programas.

Por sua vez, o secretário de Estado da Defesa sérvio, Aleksandar Zivkovic, manifestou abertura para cooperar em novas áreas, nomeadamente a troca e proteção mútua dos dados confidenciais, nos serviços de segurança na luta contra o terrorismo e no domínio científico e investigativo.

Aleksandar Zivkovic expressou ainda disponibilidade para dinamizar a cooperação no âmbito da economia militar, com base nas necessidades de equipamentos projetadas pelas Forças Armadas Angolanas e reparação de determinados meios das tropas terrestres, aviação e proteção antiaérea.

"A possibilidade de cooperação no âmbito do armamento e equipamento militar na base de uma aquisição dos meios que a indústria militar da sérvia pode oferecer, no âmbito da engenharia militar e da cooperação militar, a continuação da formação dos cadetes nos estudos básicos e na Faculdade de Medicina no âmbito da Academia Militar de Medicina e dos sistemas de armamento no âmbito do instituto técnico militar", são igualmente áreas para desenvolver a cooperação entre os dois países.

Segundo o governante sérvio, em julho terá lugar um encontro entre os chefes de Estado-Maior General das respetivas forças armadas de cada país para aprofundar as relações de cooperação.

..
..
back to top

Recomendamos