Menu

Jacob Zuma admite deixar o poder

Presidente sul-africano fez esta declaração no Soweto Presidente sul-africano fez esta declaração no Soweto

O Presidente Jacob Zuma admitiu no final da tarde desta quarta-feira, 12, no bairro do Soweto, arredores da cidade de Joanesburgo, estar pronto a deixar o poder se for solicitado pelo seu partido ANC.

O chefe do Estado sul-africano falava nas celebrações dos 75 anos do seu aniversário.

É a primeira vez que Zuma admite que pode deixar o poder desde o inicio de manifestações de rua e no Parlamento a exigir sua destituição.

Dirigentes do ANC e de aliados do Governo têm manifestado o seu descontentamento com a liderança de Zuma devido a vários escândalos de corrupção.

Oposição sul-africana de novo nas ruas contra presidente Zuma

Dezenas de milhares de pessoas manifestam nas ruas de Pretória para exigir a demissão do presidente sul-africano, Jacob Zuma.

Trata-se de uma nova acção de protesto da oposição, antes da votação de uma moção de censura no parlamento.

A menos de uma semana após a primeira vaga de manifestações em várias cidades da África do Sul, uma marcha atravessa a capital para terminar junto à sede do governo, com os participantes a pedirem a demissão do presidente.

“Se não querer Zuma é racismo, então somos racistas. Se não querer Zuma è receber dinheiro de pessoas brancas então recebemos dinheiro de pessoas brancas, estamos orgulhosos de ter recebido esse dinheiro de pessoas brancas, porque quem financia a luta contra a corrupção é patriota.”

A manifestação é liderada por militantes da Aliança Democrática (DA) e dos Combatentes pela Liberdade Económica (EFF), os dois principais partidos contra o Congresso Nacional Africano (ANC) no poder.

Implicado numa série de casos de corrupção, o chefe de Estado enfrenta uma nova vaga de agitação política desde a remodelação do governo feita a 30 de Março.

A demissão do ministro das Finanças Pravin Gordhan, que se opunha a Zuma em nome da transparência da gestão dos fundos públicos, provocou a cólera da oposição e a degradaçáo da classificação financeira da África do Sul.

A remodelação provocou também uma crise aberta no seio do ANC.

Zuma acusa os manifestantes de serem “racistas”, embora nas manifestações tenham estado representadas todas as etnias, religiões e culturas do país.

O ANC, que dispõe de uma confortável maioria de 249 lugares em 400 no parlamento, prometeu rejeitar a moção de censura, cuja votação está prevista para o próximo dia 18.

Mídia

voltar ao topo
Governo angolano avisa que acusação a Manuel Vicente ameaça relações com Portugal

Governo angolano avisa que acusação a Manuel Vicente ameaça relações com Portuga…

O Governo angolano classificou esta sexta-feira como "inamistosa e despropositad...

Futuro PR não deverá atacar pessoas ligadas a José Eduardo dos Santos - Alves da Rocha

Futuro PR não deverá atacar pessoas ligadas a José Eduardo dos Santos - Alves da…

O economista Alves da Rocha defendeu hoje que o provável futuro Presidente de An...

Banco Barclays recusa fortunas dos governantes e altas patentes do regime angolano

Banco Barclays recusa fortunas dos governantes e altas patentes do regime angola…

O Barclays está a fechar as portas às fortunas dos angolanos. Depois do fim do v...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve