Menu
RSS

Modelo Maria Borges compromete-se a divulgar a cultura do país no exterior

Modelo Maria Borges compromete-se a divulgar a cultura do país no exterior

A modelo Maria Borges comprometeu-se, durante um encontro com a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, a apoiar a divulgação da cultura angolana no exterior.

Maria Borges manifestou total disponibilidade em divulgar o nome do país na arena internacional, como forma de contribuir também para a  promoção das belezas naturais do país, hábitos, usos e costumes das diferentes regiões.

A modelo adiantou que vai usar o seu trabalho para divulgar a imagem de Angola e encorajar  a juventude angolana a prosseguir com  empenho e dedicação no processo de reconstrução e de desenvolvimento nacional.

Referiu que a sua  promoção profissional e pessoal resulta de uma intensa aprendizagem e esforço para ultrapassar as dificuldades encontradas, tendo em conta que teve uma infância humilde e está consciente que o seu sucesso resulta de uma atitude positiva e de muita motivação.

Por seu turno, a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, aproveitou a oportunidade para encorajar os jovens artistas angolanos a comprometerem-se na defesa e transmissão dos valores familiares, morais e  cívicos, assim como na valorização da identidade cultural do país durante a sua actividade no interior e exterior de Angola.

A ministra sublinhou que os jovens angolanos devem, sempre, ter em conta os valores positivos na convivência familiar e social para melhor contribuírem para a tranquilidade e estabilidade nos meios em que estão inseridos, através de exemplos de vida e de uma actuação irreparável na sociedade e nas relações humanas.

Carolina Cerqueira frisou ainda a importância  dos jovens valorizarem, preservarem e divulgarem, cada vez mais, a cultura angolana, com particular para a defesa do rico património Nacional, com realce para os monumentos e sítios históricos culturais e a vasta riqueza natural da fauna e flora nacional.

A ministra  felicitou a modelo pela sua reconhecida carreira internacional e o seu exemplo de vida e de conduta, o que poderá  inspirar muitos jovens angolanos no país e na diáspora pois o mundo da moda é um dos espaços privilegiados para divulgação no exterior da  imagem  positiva e galvanizado  de uma Angola unida, pacífica, moderna e empenhada no desenvolvimento humano e crescimento económico.

Carolina Cerqueira reconheceu na ocasião  que o processo de internacionalização da cultura angolana passa também pelo mundo da moda, por se tratar de uma  área de muita atracção e interesse e que congrega diversas personalidades mundiais de várias regiões do globo, pelo que a modelo  angolana poderá ser uma activista permanente a favor da promoção da imagem de Angola.

A jovem angolana, que tem dado cartas nas passerelles internacionais, foi descoberta no concurso Élite Model Look, aos 17 anos de idade.

Agenciada de imediato pela Step Model, participou no concurso “Ford Supermodel of the World Angola”, sendo a vencedora do mesmo.

Começou discretamente no mundo da moda internacional, com participações nas semanas da Moda Lisboa e Portugal Fashion, e dalí participou na  Fashion Weeks de Nova Iorque e Milão e fez numa só temporada 17 desfiles nos EUA. Em Itália, foi a manequim escolhida para abrir o desfile da marca Rocco Barrocco, honra normalmente reservada às grandes Top Models.

A residir em Nova Iorque, Maria Borges é a única angolana a participar na Semana da Alta Costura de Paris, e em todas as semanas oficiais do circuito internacional de moda: Paris, Milão, Londres e Nova Iorque, onde em Janeiro de 2013 foi classificada em 1°. lugar no ranking das modelos negras, com 18 desfiles confirmados.

Desfiles para Givenchy, Jean Paul Gaultier, Kenzo, Pacco Rabanne, Tom Ford, Oscar de la Renta, Monique Lhuillier, Zac Posen e MaxMara , campanhas para a Tommy Hilfiger e Forever 21 nos EUA, e um editorial na Vogue Itália comprovam o estatuto de "Top Model Internacional" de Borges.

Actualmente Borges é mais conhecida por participar nos desfiles da Vitoria's  Secret, onde desfilou em 2013, 2014, 2015 e em 2016 onde fez história por ser a primeira modelo negra a usar o seu cabelo natural, transformando-se na "única modelo angolana a desfilar por 3 vezes consecutivas no Vitoria's Secret Fashion Show.

Foi designada pela Forbes África Magazine’s como "Top model de 2013".

..
..
back to top

Recomendamos