Menu

Lava Jato: Rui Falcão negócio pagamento de US$ 20 milhões para marqueteiro Brasileiro

Rui Falcão, governador de Namibe Rui Falcão, governador de Namibe

BRASÍLIA - Um contrato de "gaveta", no valor de US$ 20 milhões, foi pago pela Odebrecht para bancar a campanha de reeleição do presidente da Angola, José Eduardo Santos, segundo delação da empresária Mônica Moura. Mulher do marqueteiro João Santana, ela afirmou que o pagamento por fora foi uma condição colocada pelo partido MPLA, de Santos.

Quem negociou diretamente os termos dos pagamentos, ainda segundo a delatora, foi Rui Falcão, homônimo do presidente nacional do PT. O Falcão mencionado pela empresária era o secretário de Comunicação do MPLA. Ele acertou o repasse de US$ 50 milhões, sendo US$ 30 milhões por contrato formal e US$ 20 milhões por um contrato de "gaveta", disse Mônica.

Segundo Mônica, dos US$ 20 milhões movimentados ao largo da contabilidade oficial pela Odebrecht, empresa com muitas obras em Angola, US$ 15 milhões foram repassados em dinheiro vivo naquele país e US$ 5 milhões, na conta Shellbill, na Suíça, referentes ao valor cobrado por João Santana, como pessoa física, pelo projeto de campanha política.

A participação de João Santana na campanha de José Eduardo Santos ao governo da Angola foi um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo Mônica. Ela afirmou que após uma viagem a Angola na companhia de Emílio Odebrecht, dono do grupo empresarial que leva seu nome, Lula acionou Santana para que aceitasse fazer a campanha de Santos.

Santana aceitou a proposta, após reuniões com delegações de Angola acompanhadas sempre de um executivo da Odebrecht, mas recusou trabalhar com Franklin Martins, ex-ministro de Lula. Segundo a delação, Lula tentava "empurrar" Martins na empreitada, mas Santana não aceitou.

O relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, derrubou o sigilo das delações premiadas do publicitário João Santana, da mulher dele, Mônica Moura, e do operador do casal, André Luis Santana. As delações foram homologadas em 3 de abril e tiveram o conteúdo dividido em 22 petições apresentadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

G1

Modificado emquinta, 11 maio 2017 22:56

Mídia

voltar ao topo
Votar em consciência sem esquecer promessas de 2012

Votar em consciência sem esquecer promessas de 2012

O cidadão angolano, no dia 23 de Agosto de 2017, vai lançar âncora ao estipulado...

Estratégias de manipulação das massas

Estratégias de manipulação das massas

As opiniões que você tanto defende e argumenta são realmente suas? Não é de hoje...

Banco Barclays recusa fortunas dos governantes e altas patentes do regime angolano

Banco Barclays recusa fortunas dos governantes e altas patentes do regime angola…

O Barclays está a fechar as portas às fortunas dos angolanos. Depois do fim do v...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve