Menu

Nova Pauta Aduaneira com agravamentos e isenções para estimular crescimento

Nova Pauta Aduaneira com agravamentos e isenções para estimular crescimento

A revisão da Pauta Aduaneira de Angola para este ano propõe o desagravamento de taxas de mercadorias como perfumes, para evitar contrabando, além de isentar importação de matérias-primas para o setor agrícola e taxar viaturas de acordo a cilindrada.

Estas alterações constam do projeto de Pauta Aduaneira para este ano, no âmbito do sistema harmonizado, e foram apresentadas hoje, em Luanda, pela Administração Geral Tributária (AGT) de Angola, com o propósito de "incentivar a produção interna nos mais diversos ramos de atividade".

"Para estimular a importação de matérias-primas, matérias subsidiárias, máquinas, equipamentos, aparelhos e outros insumos à produção, bem como isentar as mercadorias que não estavam contempladas na pauta vigente, mas que pela sua natureza, a isenção é imprescindível", disse o chefe do Departamento de Tarifas e Comércio da AGT, Santos Mussamo.

Em declarações à imprensa, o administrador da AGT, Hermenegildo Gaspar, fundamentou os pressupostos das alterações constantes da pauta aduaneira versão 2017 com o objetivo de "incentivar" a produção interna.

"Vamos propor ao executivo a diminuição de algumas taxas e o agravamento de outras mesmo com o objetivo de incentivarmos a produção local", disse.

O projeto de Pauta Aduaneira ora apresentado e que deve ser remetido a apreciação do Ministério das Finanças de Angola, no final deste mês, esclarece que em relação às taxas de direito de importação e de imposto de consumo, "algumas taxas foram agravadas com vista a arrecadação de receita e a proteção do setor produtivo nacional".

"Pois, em determinadas mercadorias, como é o caso dos perfumes, o aumento da carga fiscal para mais de 80%, reduziu o número de declarações, não tendo diminuído, no entanto, a oferta no mercado", explicou Santos Mussamo.

"Foram ainda desagravadas [na proposta] para inibir a tendência do aumento da contrafação, uma vez que o agravamento das taxas de determinadas mercadorias, provocou o aumento da importação de mercadorias similares contrafeitas, de baixo custo de aquisição e ainda para fomentar o consumo", acrescentou.

A versão de 2017 do sistema harmonizado da Pauta Aduaneira de Angola propõe também a possibilidade dos empresários desalfandegarem mercadorias antes mesmo da sua chegada ou partida do país "mediante o pagamento de todos os encargos aduaneiros devidos" processo classificado como "desalfandegamento prévio".

O documento propõe ainda a entrada, saída e trânsito de féretros (cadáveres) sem apresentação de declaração aduaneira, nem pagamento de direitos e demais imposições aduaneiras, incluindo o imposto de selo e as taxas devidas pela prestação de serviço.

Os recursos minerais exportados sem transformação (minério em bruto), diz a proposta, serão sujeitos ao pagamento de direitos aduaneiros na exportação e de emolumentos gerais aduaneiros calculados às taxas de 5% e 0,1%, respetivamente, sobre o valor aduaneiro da mercadoria.

Em relação à exportação de mercadorias importadas definitivamente (mercadorias nacionalizadas), a exceção dos bens alimentares cuja exportação é proibida, refere a proposta, fica sujeita a taxa de 20% (Direitos Aduaneiros) e 1% (Emolumentos Gerais).

"A pauta aduaneira também para nós é um instrumento de comércio internacional porque a mesma dispõe de alguns aspetos de coordenação macroeconómica do país. Pretendemos é buscar maior consenso, que as pessoas saibam exatamente o que se espera com esta nova pauta", salientou a diretora dos serviços aduaneiros da AGT, Inalda Manjenje.

O documento elenca também várias mercadorias com regime especial de exportação como é o caso de cimentos hidráulicos, que apenas devem ser importados mediante autorização do ministério de tutela.

Os bens culturais classificados pelo Ministério da Cultura de Angola são considerados na proposta de Pauta Aduaneira para 2017 como "mercadorias que têm regime especial de exportação" sendo que a "madeira em toros não transformada" é considerada mercadoria de exportação proibida.

LUSA

Modificado emquarta, 17 maio 2017 15:02

Mídia

voltar ao topo
Votar em consciência sem esquecer promessas de 2012

Votar em consciência sem esquecer promessas de 2012

O cidadão angolano, no dia 23 de Agosto de 2017, vai lançar âncora ao estipulado...

Estratégias de manipulação das massas

Estratégias de manipulação das massas

As opiniões que você tanto defende e argumenta são realmente suas? Não é de hoje...

Banco Barclays recusa fortunas dos governantes e altas patentes do regime angolano

Banco Barclays recusa fortunas dos governantes e altas patentes do regime angola…

O Barclays está a fechar as portas às fortunas dos angolanos. Depois do fim do v...

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheiro

Veja a mansão que a Odebrecht construiu para o ditador de Angola com seu dinheir…

José Eduardo dos Santos é destes amigos improváveis arranjados pela diplomacia b...

PAGINAS PRINCIPAIS

ENTRETENIMENTO

  • Shows
  • Música

DESPORTO

  • Girabola 2016                         
  • Outros Esportes

SOBRE NÓS

  • Grupo Media VOX POPULI

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Instagram

RÁDIOS & TV

Radio AO24 Online

Em Breve