Menu
RSS

Banco Nacional de Angola voltou a vender dólares mais de um ano depois

Banco Nacional de Angola voltou a vender dólares mais de um ano depois

O Banco Nacional de Angola (BNA) voltou este ano a vender dólares aos bancos comerciais angolanos, em fevereiro e março, depois de em 2017 não ter sido feita qualquer transação, o que aconteceu pela primeira.

De acordo com dados compilados hoje pela Lusa, com base nos relatórios semanais do BNA, depois de 12 meses de 2017 com vendas de divisas exclusivamente em euros, o banco central angolano vendeu, em leilão, a 07 de fevereiro, 225,6 milhões de dólares (183 milhões de euros).

Depois desta venda, os bancos comerciais angolanos voltaram a comprar dólares ao BNA a 02 de março. Neste caso foram transacionados 90,1 milhões de dólares (73 milhões de euros), segundo o banco central para a cobertura de operações de empresas prestadoras de serviço ao setor petrolífero.

Estas foram as duas únicas operações em dólares em 2018 - no total de 315,7 milhões de dólares (256 milhões de euros), sendo as restantes, numa base semanal, em euros.

Em todo o ano de 2017, o BNA vendeu aos bancos comerciais uma média de 911 milhões de euros em divisas, por mês, em 2017, o valor mais baixo desde 2011 e pela primeira vez sem transações com dólares.

Os dados resultam de informação do banco central angolano relativa a 2017, bem como o histórico das vendas de divisas desde o ano 2000.

Em mais 18 anos de registo, nunca o banco central tinha deixado de vender dólares norte-americanos aos bancos, o que aconteceu pela primeira vez em 2017, num aparente efeito das restrições impostas pela Reserva Federal norte-americana no acesso a dólares por parte de Angola.

O BNA vendeu aos bancos comerciais 10.936 milhões de euros em divisas em todo o ano de 2017, exclusivamente em moeda europeia. A introdução da venda de moeda europeia como divisas, necessária por exemplo para garantir a importação de alimentos e matéria-prima por Angola, já tinha arrancado no ano anterior.

O banco central angolano vendeu em 2016 um total de divisas de 9.262 milhões de euros, acrescidos de 832 milhões de dólares (672 milhões de euros, à taxa de câmbio atual).

A última vez que o BNA disponibilizou dólares ao sistema bancário angolano aconteceu em outubro de 2016, com a venda de 9.588.075 dólares (7,7 milhões de euros, à taxa de câmbio atual).

Antes de 2016, nunca o banco central tinha vendido euros aos bancos angolanos.

O montante de divisas (euros) vendido em 2017 compara com 2011, quando o BNA vendeu 967 milhões de dólares (780 milhões de euros) em todo o ano.

Angola enfrenta ainda desde finais de 2014 uma profunda crise financeira, económica e cambial, decorrente da baixa prolongada da cotação do barril de petróleo no mercado internacional, com os bancos a dependeram quase exclusivamente do BNA para comprarem divisas (euros e dólares), limitando posteriormente a venda a clientes.

Antes dos efeitos da crise, o BNA vendeu, só em 2013, mais de 1.600 milhões de dólares (1.290 milhões de euros, à taxa de câmbio atual).

Entretanto, desde 09 de janeiro que a moeda europeia passou a ser oficialmente a referência para o mercado de câmbios de Angola, no novo regime flutuante cambial, em que o mercado define a taxa de câmbio com base na compra de divisas (euros) pelos bancos comerciais, em leilão de preços.

O novo regime flutuante cambial começou a ser aplicado numa altura em que as Reservas Internacionais Líquidas do país estão em mínimos históricos, inferiores a 12.000 milhões de euros, devido à crise da cotação do petróleo.

..
..
back to top

Recomendamos