Menu
RSS

Barragem do Inga da RD Congo vai fornecer energia à cidade de Cabinda

Barragem do Inga da RD Congo vai fornecer energia à cidade de Cabinda

A barragem do Inga, localizada na cidade de Matadi, província Congo Central, República Democrática do Congo, vai fornecer energia eléctrica à cidade de Cabinda e arredores, no quadro da cooperação bilateral entre Angola e RD Congo.

Os ministros da Energia e Águas de Angola, João Baptista Borges e da Energia e Recursos Hídricos, Igete Ifoto, da República Democrática do Congo, assinam hoje (quarta-feira), nesta cidade, um acordo-quadro de cooperação no domínio da energia eléctrica, resultado do encontro de Fevereiro último em Kinshasa.

João Baptista Borges esteve segunda-feira em Cabinda, onde reuniu-se com o governador de Cabinda, Eugénio Laborinho, para preparar as condições de recepção do seu homólgo congolês, de modo a rubricarem o referido acordo.

Desde 2006, os governos de Angola e da RD Congo, no quadro da cooperação energética têm vindo a realizar encontros no sector energético para solucionar a situação de produção de energia na província angolana de Cabinda, com a construção de uma linha de transporte de energia a partir da barragem hidroeléctrica do Inga.

A construção da linha de transporte, do Inga, passando pela vila portuária do Muanda, estava avaliada em cerca de 20 milhões dólares americanos.

Actualmente Cabinda conta três turbinas com sistema dual (gás e gasóleo), que fornecem energia a toda região. Estão disponíveis 95 MW, insuficiente para demanda local.

A região do Inga possui um potencial hidroeléctrico de 40 mil a 45 mil Megawatts, dos 100 mil MW que a RD Congo dispõe.

A actualmente conta duas centrais, Inga I e Inga II, de mil e 800 MW cada uma. Estas centrais entraram em funcionamento em 1972 a Inga I e em 1982 a Inga II.

Last modified onQuarta, 18 Julho 2018 14:33
.
. =
.
.
back to top

Recomendamos