Menu
RSS

Receitas dos diamantes atingem USD 1,1 bilião em 2017

Receitas dos diamantes atingem USD 1,1 bilião em 2017

As receitas brutas resultantes da venda de diamantes atingiram, no ano transacto, 1,1 bilião de dólares norte-americanos, com a produção no País de 9,4 milhões de quilates, anunciou hoje, em Luanda, o presidente do conselho de administração da Endiama, José Manuel Ganga Júnior.

Esta cifra, segundo o gestor da Empresa Nacional de Diamantes, resulta da venda de diamantes a um preço médio de USD 113 por quilate.

Ganga Júnior, que apresentava um balanço das actividades de 2017 e perspectivas da Endiama para 2018, no I Conselho Consultivo do Ministério dos Recursos Naturais e Petróleos (Mirempet), disse que 90 porcento dessa produção é industrial e a restante de origem artesanal.

Do total da produção do ano em análise, a Sociedade Mineira de Catoca (SMC) é a que mais contribuiu, com 89,22 porcento do total, tendo em conta que, à excepção da SMC, todas estavam em situação de prejuízo.

A maior parte desta produção, isto é, cerca de 70 porcento foi vendida aos Emirados Árabes Unidos, Hong Kong, Bélgica e Suíça.

Na sua apresentação, o gestor informou também que os investimentos feito no sector diamantífero estiveram na ordem dos  USD 198,3 milhões  em 2017.

Por outro lado, Ganga Júnior anunciou o retorno da “Endiama Minning” à Exploração de diamantes este ano (2018).

Anunciou também a rentabilização das minas em actividade e a entrada em funcionamento dos projectos Mulepi, Camafuca-Camazambo, Chiri, Mucuanza, Cacange e Furi, que contribuirão, de igual modo, para o aumento dos níveis de produção.

Ainda para este ano, Ganga Júnior, pretende que sejam alcançadas metas como o lançamento de novos projectos de prospecção em parceria com os principais “players” do sector.

Constituem igualmente metas, a materialização da nova política de comercialização de diamantes, implementação de projectos de infra-estruturas, energia e agro- indústrias, criação de programas de sustentabilidade ambiental e  reforço de acções sociais no seio das comunidades das zonas, onde a Endiama desenvolve a sua actividade.

 O sector diamantífero em Angola emprega 11 mil pessoas dos quais 600 são trabalhadores da Endiama.

O I conselho consultivo do Mirempet decorre sob o lema " Recursos minerais e petróleos ao serviço do crescimento económico e social de Angola" e Está , entre outros assuntos a fazer balanços do exercício das empresas e diversos órgão do sector.

..
..
back to top

Recomendamos