Menu
RSS

Angola goleia Mauritânia por 4-1 e assumiu à liderança do Grupo I da CAN2019

Angola goleia Mauritânia por 4-1 e assumiu à liderança do Grupo I da CAN2019

Angola, com uma exibição de luxo, goleou hoje, em Luanda, a Mauritânia por 4-1 e assumiu a liderança do Grupo I de apuramento para a Taça das Nações Africanas (CAN) de
Num jogo disputado no Estádio 11 de Novembro, e perante cerca de 20 mil espetadores, Angola acabou com a invencibilidade e inviolabilidade dos mauritanos, que até começaram a ganhar, com um tento de Hacen El Id, logo aos dois minutos.

A formação angolana não demorou, no entanto, a reagir e deu a volta ao marcado com dois tentos do avançado Mateus, jogador do Boavista, que marcou aos 12 e 15 minutos, o primeiro na transformação de uma grande penalidade.

Na segunda parte, Djalma, ex-jogador de FC Porto e Marítimo, apontou o terceiro dos angolanos, aos 51 minutos, e, aos 79, Gelson Dala, avançado do Rio Ave, fechou a contagem, com o seu terceiro golo em outros tantos encontros na fase de qualificação.

Com o segundo triunfo consecutivo, depois do 1-0 ao Botsuana, os 'palancas negras' lideram o agrupamento, com os mesmos seis pontos da Mauritânia e com mais três do que o Burkina Faso, de Paulo Duarte, que recebe no sábado o Botsuana, ainda sem pontos.

Em Luanda, os primeiros 15 minutos do jogo foram frenéticos e valeram pela a eficácia, pois os três primeiros remates resultaram em golo, dois deles do 'axadrezado' Mateus.

Logo aos dois minutos, Hacen El Id, do Valladolid, iniciou uma jogada individual na linha divisória e concluiu-a com um remate sem hipóteses para o desamparado Landu (Interclube de Luanda), no meio de grande passividade da defesa angolana.

No entanto, aos 12 minutos, Angola empatou, por Mateus, numa grande penalidade a castigar um derrube a Gelson Dala, depois de o avançado angolano, que joga no Rio Ave por empréstimo do Sporting, ter recuperado uma bola perdida pelo 'gigante' Abdoul Ba (Auxerre), que acabou depois por cometer a falta.

Ainda se comemorava o golo do empate quando, três minutos depois, Mateus, num pontapé de ressaca na sequência de um canto, rematou de fora da área, de nada valendo a estirada do guarda-redes Souleimane Brahim (FC Nouadhibou).

Até ao intervalo, foram várias as oportunidades para os dois lados, com Landu a sobressair ao defender dois remates perigosos dos avançados mauritanos, respondendo Freddy (Belenenses) com uma 'bomba' que Brahim deteve por instinto.

Na segunda parte, aos 51 minutos, Djalma marcou o terceiro golo, na sequência de uma jogada bem delineada pelo ataque angolano: Mateus a centrou para o remate de Gelson Dala, com Brahim a defender a bola para a frente e o jogador dos turcos do Alanyaspor a empurrar para dentro da baliza.

O boavisteiro Mateus, com dois golos e uma assistência, acabou por ser substituído aos 54 minutos, para entrar Geraldo, o veloz extremo do 1.º de agosto.

Depois de duas oportunidades claras de golo desperdiçadas por Fredy, uma delas com um remate à trave, Angola chegou ao quarto golo pelo 'inevitável' Gelson Dala, que rematou forte depois de um centro bem medido de Geraldo, aos 79 minutos.

A última vez que Angola tinha marcado quatro golos num jogo remonta a 2010, na jornada de abertura da fase final da CAN, que então organizou, ao empatar 4-4 com o Mali, num 'incrível' jogo que vencia por 4-0 a 15 minutos do final.

A seleção angolana parte ainda hoje para Nouakchott, onde se disputará o jogo da quarta jornada, marcado para terça-feira, num estádio da capital da Mauritânia com relvado sintético.

.
..
.
.
back to top

Recomendamos