Angola 24 Horas - PGR instaura processo para esclarecer mortes duas mulheres em Luanda
Menu
RSS

PGR instaura processo para esclarecer mortes duas mulheres em Luanda

PGR instaura processo para esclarecer mortes duas mulheres em Luanda

Um procedimento criminal foi aberto pela Procuradoria-geral da República (PGR) para apurar responsabilidades sobre intervenção policial na Zona Económica Especial (ZEE) Luanda/Bengo, que resultou em quatro vítimas, das quais duas mortais.

Em causa está uma suposta invasão de terrenos por populares naquele perímetro, ocorrida a 4 deste mês (Julho), o que “forçou” a uma interposição policial.

No seguimento do processo, a PGR refere, em nota de imprensa a que a Angop teve acesso hoje, segunda-feira, ter sido “já constituído arguido o agente José Henriques Bartolomeu, a quem foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva”.

Num comunicado de 5 deste mês, o Comando Provincial da Polícia Nacional, em Luanda, informou que o incidente ocorreu na sequência de uma tentativa de invasão de terrenos na ZEE.

Refere igualmente que do confronto entre as forças policiais afectas à área e a população resultou em disparos de arma de fogo, com o intuito de dispersar a multidão.

Noutro documento do Ministério Público, lamenta-se “profundamente” a morte do funcionário Lucas Chissolokumbe Chivukuvuku, ocorrido a 5 de deste mês, “por circunstâncias que continuam a ser esclarecidas”.

Segundo a PGR, o malogrado era Oficial de Diligência junto do SIC-Crimes económicos em Luanda.

A função que Lucas Chivukuvuku exercia, prossegue a nota, não incluía responsabilidades específicas para a investigação de crimes ou capacidade para determinar restrição de movimentação financeira no âmbito da instrução processual.

Neste quadro, a PGR afasta “a presunção de que a morte tenha como movimentação uma eventual perseguição por razões profissionais”.

Last modified onSegunda, 09 Julho 2018 23:18
.
..
.
.
back to top

Recomendamos